Em meio ao mundo globalizado, qualquer falha mínima ou qualquer situação que pareça estranha à empresa pode eclodir numa crise de reputação e impactar negativamente a marca em longo prazo. Portanto, a existência de um plano estratégico de gestão de crise é essencial para abordar e impedir qualquer circunstância adversa que afete uma organização.

O processo de transformação de dados e informações em conhecimento para fins de utilização em estratégias de tomada de decisão, de modo que elas sejam baseadas em informações consistentes, atualizadas e altamente precisas é conhecido por Business Intelligence (BI).

Neste artigo, vamos entender como agir corretamente nos momentos de crise empresarial e como o BI pode ajudar a implementar as ações corretas. Vamos lá?

1. Identifique o problema

A primeira coisa que deve ser feita para identificar uma crise é diferenciá-la de outros incidentes que possam ocorrer. Para isso, entenderemos a crise como situações internas ou externas, previsíveis ou não, que colocam em risco a imagem, a ação e os relacionamentos dentro e fora da organização.

O primordial é reconhecer a existência de um problema que necessita de solução. É essencial avaliar sua gravidade, pois somente isso pode determinar que ações são necessárias e quando precisam ser tomadas. Os gerentes precisam analisar constantemente os dados disponíveis, que são facilmente administrados com um sistema de BI.

Assim, poderão detectar falhas de gestão, necessidade de mudanças estratégicas, desvios produtivos, entre outros fatores que podem causar uma crise. Identificar falhas cometidas no passado também é importante, pois nos permite trabalhar preventivamente para o futuro.

2. Envolva os colaboradores na gestão de crise

Nunca sabemos de onde vem as ideias que podem nos ajudar a superar a situação de crise. As pessoas que conhecem o dia a dia do trabalho são as que estão em melhores condições para encontrar soluções que nos permitam melhorar e atingir os objetivos que queremos alcançar.

Os colaboradores estão aptos a trabalhar em um Diagrama de Causa e Efeito, ferramenta muito importante para detectar a origem dos problemas e definir o grau de urgência das ações a serem tomadas.

3. Elabore um plano de ação eficiente

Depois de entender a importância de ter boas estratégias de gerenciamento de crise de negócios, o próximo passo é criar seu próprio plano de ação. Antes disso, podem surgir várias questões, como: quais fatores considerar, o que fazer primeiro, quem deve ser responsável, quais recursos serão necessários, entre outros.

Como decisões podem destruir um negócio, é essencial que se tenha à disposição informações confiáveis ??e atualizadas.

Mais uma vez o BI entra em cena com dados e estatísticas consolidados que permitem uma revisão dos processos internos da empresa e a identificação dos pontos mais críticos a serem tratados com rapidez e eficiência.

O Business Intelligence é cada dia mais indispensável nas organizações. Somente com informações atualizadas podemos tomar decisões estratégicas e diligentes para obter bons resultados. Muitas vezes, a escassez de informação é a principal responsável pelos tempos de crise nas organizações, por isso é essencial escolher um bom sistema de administração de dados.

Gostou do nosso conteúdo? Se você pretende implantar o Business Intelligence para ter mais eficiência na gestão veja Tudo o que você precisa saber antes de implementar uma ferramenta de BI