Uma das características do mundo moderno é a geração de quantidades massivas de dados relacionados a propósitos distintos. Tais informações surgem muitas vezes sem estrutura e organização, o que dificulta extrações de valor.

Além disso, existe sempre uma forte demanda por agilidade, precisão e confiabilidade nas análises, sendo esse volume um grande desafio a ser enfrentado. Portanto, o cruzamento de dados é uma possibilidade de gerar inteligência e obter insights de fontes distintas de maneira mais ágil e prática.

A prática permite prever cenários, testar resultados e monitorar o negócio de forma holística. Ou seja, uma forma de lidar encontrar soluções para questões complexas. Confira.

O cruzamento de dados como solução para lidar com a complexidade

O mundo tecnológico gera muitos dados a todo tempo. Redes sociais, sites, sistemas CRM, ERP: todas essas ferramentas produzem uma série de informações que precisam de limpeza e higienização para se tornarem valiosas às empresas. A complexidade da manipulação está associada ao volume, à variedade e à velocidade de geração.

Por isso, o cruzamento de dados é uma solução para integrar diversas fontes e otimizar a coleta. É possível unir dados internos a outros externos, assim como mesclar as fontes internas. Dessa forma, a gestão consegue relatórios mais completos e precisos, de maneira organizada.

O objetivo é identificar correlações entre as informações, a fim de gerar análises ainda mais eficientes. Os analistas são capazes de compreender, por exemplo, os padrões de comportamento dos clientes, as formas de consumo e as tendências de mercado ao analisarem a relação entre variáveis distintas e entenderem o que essa conexão quer dizer. 

Tal abordagem também ajuda a otimizar a visualização do negócio, dos indicadores e das métricas. Assim, é possível assegurar que haja um alinhamento dos resultados ao que é esperado e fornecer a base para necessários ajustes que viabilizem a evolução do negócio. 

As vantagens do cruzamento de dados

A seguir, vamos conhecer melhor as vantagens do cruzamento de dados e por que os gestores devem adotar a prática.

Agilidade

O primeiro ponto é a agilidade. Com a integração, a gestão é capaz de analisar dados com maior velocidade e praticidade, eliminando os gargalos comuns.

Afinal, é possível acompanhar as demandas em tempo real e tomar decisões rápidas, acompanhando as possíveis implicações. Desse modo, a empresa acaba com a perda de tempo das análises separadas e consegue chegar a boas conclusões em um prazo menor. 

Facilidade

A agilidade também está relacionada à facilidade de análise. Como falamos, integrar dados torna o processo menos complexo e burocrático, já que condensa o que é relevante e permite uma visualização mais completa. Assim, o analista terá de lidar com menos sistemas e etapas de transformação de dados para chegar aos mesmos resultados. 

Melhor comunicação entre os setores

Se a companhia consegue concentrar dados de diferentes setores e com propósitos distintos, como os de ERP e CRM, há uma melhor comunicação entre esses pontos. Ou seja: os departamentos conversam entre si, ao passo que os funcionários se tornam devidamente alinhados e conectados. O cruzamento é vantajoso para facilitar a gestão, mas também ajuda na comunicação dentro da empresa. 

Menos falhas

Outra consequência é a redução de erros. Lidar com muitos relatórios distintos e análises separadas é complexo e arriscado demais, portanto pode resultar em falhas. Quando conta com uma integração eficaz, a corporação evita conclusões equivocadas, já que dispõe de visualizações mais limpas compreensíveis. 

Visão holística

O cruzamento também é fundamental para gerar uma visão holística do negócio. Esse estudo parte de uma perspectiva diferente e consegue eliminar pontos cegos, ajudando a elucidar questões que a empresa não era capaz de compreender. 

Vantagem competitiva

Quando analisa informações de fontes distintas, a companhia se destaca mais facilmente no mercado. Isso porque análises com dados públicos podem ser feitas a fim de extrair previsões que viabilizam a exploração de novas oportunidades.

A companhia pode, por exemplo, buscar informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) acerca da demanda em certa região, uni-las com as bases internas e obter o que precisa para avaliar a necessidade de investimento na área.

Análise preditiva

A capacidade de prever cenários, com a probabilidade de sucesso de cada ação, também é uma das vantagens do cruzamento de dados. A visão holística possibilita o conhecimento do passado, com o estudo das causas e do que levou as operações ao estado atual, assim como permite previsões certeiras. 

Entendimento das necessidades dos clientes

Também é possível estudar melhor o comportamento dos clientes, extraindo informações de diversas origens. A empresa tem a chance de unir os dados do CRM com os de redes sociais e outros sites, prevendo demandas e compreendendo as reais necessidades das pessoas. Assim, a gestão alinha os resultados àquilo obtido e ajusta seus produtos ou serviços de forma a oferecer o melhor. 

As análises por meio do cruzamento de dados

O cruzamento de dados pode ser feito com uma ferramenta de Business Intelligence. Esse software coleta, limpa, organiza e monitora as informações, permitindo que o usuário indique diversas origens e consiga uma análise conjunta. Uma grande vantagem de tais aplicações é que qualquer pessoa consegue utilizá-las — não somente os analistas.

É ideal que as bases já estejam estruturadas para o estudo, mas as ferramentas de BI também auxiliam na organização. Ao selecionar as fontes, o usuário concentra as informações em um mesmo dashboard, sendo que a aplicação realiza a limpeza e a higienização de cada uma delas. 

Para fazer essas análises com o cruzamento de dados, os gestores devem se concentrar nas perguntas. Assim, é possível buscar a resposta nos dados e painéis, o que facilita a compreensão e otimiza o processo. 

O cruzamento de dados públicos com os do negócio

A integração com dados públicos é fácil de ser feita e ajuda a agilizar as análises. Todos os benefícios mencionados no segundo tópico são garantidos, principalmente a vantagem competitiva. Essa boa compreensão de mercado e nicho permite que a companhia se posicione melhor e conquiste espaço para transmitir autoridade e credibilidade.

Utilizar dados públicos atualmente é como aproveitar uma grande fonte de riqueza que é pouco explorada. Muitos gestores ainda não sabem o potencial desse tipo de integração e perdem a chance de gerar resultados ainda mais consistentes. No entanto, com alguns cliques, as empresas conseguem informações de fontes públicas e podem inseri-las em suas ferramentas internas. 

O ideal é que isso seja usado antes das decisões, como um conselheiro que fornece insights precisos e relevantes. Dessa forma, a gestão evita erros e maximiza os benefícios, o que fortalece o negócio e dá base para uma continuidade saudável.

As companhias só têm a ganhar com o cruzamento de dados. Essa abordagem otimiza a análise e elimina problemas comuns, como a falta de comunicação e a complexidade das informações. Em tais estratégias, as organizações também podem utilizar fontes públicas a fim de enriquecerem ainda mais suas conclusões. 

Gostou do conteúdo e quer continuar aprendendo sobre análise de dados e inteligência de negócio? Então, assine nossa newsletter para receber materiais valiosos sobre o tema diretamente no seu e-mail.