Utilizar a planilha do Excel já foi a melhor saída para a gestão financeira das empresas, mas não é mais suficiente. Afinal, as demandas atuais são complexas, e a necessidade por mobilidade, segurança e dinamismo é ainda maior.

Tudo ocorre em tempo real, e os gestores precisam tomar decisões em poucos minutos. Por isso, é preciso atentar para as desvantagens dessa ferramenta e buscar outras soluções.

Se você busca melhorar a análise de dados de sua companhia, com mais rapidez e precisão, contando com a colaboração de todos, acompanhe as informações deste artigo!

Importância do controle e eficiência na gestão financeira

Quando tratamos de gestão financeira, é importante ter muito cuidado. A saúde das operações depende disso, bem como a continuidade da empresa, como um todo. O gerenciamento correto das finanças vai permitir que a companhia solucione os problemas diários, honre seus compromissos e planeje investimentos para o futuro.

Um erro em uma dessas análises pode ser fatal para as finanças. As falhas ainda podem se acumular e gerar transtornos maiores e incontroláveis. Para evitar que problemas cresçam, é importante obter visibilidade dos processos, a fim de realizar ajustes.

Por isso, é importante monitorar as informações e acompanhar os resultados, além de buscar um controle maior a fim de tomar decisões efetivas. Assim, é possível evitar erros e intervir em problemas de maneira eficiente.

Por mais que o Excel tenha sido usado por muito tempo, percebe-se que o software não atende mais esses requisitos. Quem procura controle e melhores resultados na gestão precisa, então, migrar para soluções mais robustas.

Desvantagens de usar Excel

Para que fique clara para você a necessidade dessas novas soluções, vamos demonstrar mais algumas desvantagens do uso desse sistema.

Dificuldade no gerenciamento

Por se tratar de uma ferramenta manual, o Excel apresenta algumas dificuldades de uso. As alterações nos dados só são feitas manualmente, o que pode gerar erros e gargalos operacionais.

Ou seja, o software não oferece opções de automação e integração em tempo real com outras fontes, e essa limitação é prejudicial para a velocidade das operações. Ademais, quanto mais complexa a planilha, mais difícil é manipular o documento.

Falta de mobilidade

Mobilidade é uma necessidade e uma obrigação em nossos dias. É preciso analisar dados e tomar decisões em qualquer momento e lugar.

As planilhas não são uma boa opção para quem busca isso, pois não são responsivas para dispositivos Mobile.

Baixa segurança

Quando tratamos de informações financeiras, segurança também é prioridade. Com sistemas como o Excel, esse aspecto é comprometido, uma vez que os documentos normalmente ficam armazenados em um computador específico e podem ser facilmente corrompidos.

O software não oferece uma proteção robusta que envolva criptografia e outros recursos modernos. Assim, qualquer ataque ao computador pode colocar em risco dados sensíveis.

Falta de suporte à colaboração

Nessa ferramenta, se houver a necessidade de vários usuários realizarem alterações em uma mesma planilha, não é fácil garantir precisão.

O controle de versões é confuso e certamente gerará erros no gerenciamento financeiro. Afinal, os arquivos estão disponíveis localmente apenas e existem em versões únicas, no disco rígido de um computador.

Como vimos, o Excel é um sistema que não atende mais aos requisitos da gestão moderna e não permite que a companhia acompanhe o mercado.

Por esta razão a Microsoft traz uma alternativa mais eficiente para gerar transparência, agilidade e dinamismo para as análises, o Power BI. Uma plataforma de Analytics e Business Intelligence que vai transformar a forma como você gerencia suas operações. Com ele, é possível monitorar informações em tempo real, através de uma interface intuitiva e ainda receber alertas e suporte à colaboração em equipe.

Agora que você conhece as limitações de usar a planilha do Excel, que tal começar a utilizar uma ferramenta poderosa para o gerenciamento das finanças? Baixe já o Power BI.