Posts

As ferramentas de CRM e de BI são dois elementos de suma relevância para o desenvolvimento e evolução dos negócios, principalmente nesta era de transformação digital constante.

É com o auxílio dessas ferramentas que se torna possível a automação de uma série de atividades e a otimização de tempo e recursos. Soluções como Dynamics 365 e Power BI são exemplos dessas ferramentas.

A evolução do CRM e BI

Em cada período no decorrer da história, as ferramentas de CRM e BI foram evoluindo, progressivamente. Quando a tecnologia começou a ser utilizada para o aprimoramento e expansão dos negócios, utilizava-se de técnicas, métodos e objetos mais simples. Os tempos mudaram e com isso essas ferramentas também se transformaram.

Mas não é só o tempo que influenciou no quadro evolutivo dos instrumentos de BI e CRM. As mudanças ocorridas no interior do próprio negócio do cliente se constituíram também nas transformações dessas ferramentas. Acompanhar todas essas mudanças é muito importante para alinhar a sua empresa à era digital e deixá-la em acordo com as novas necessidades que vão surgindo.

No decorrer desse artigo, explicaremos a importância de uma estratégia de sustentação em ambos os sistemas e as vantagens de manter este tipo de serviço. Acompanhe!

Sustentação e suporte

Os conceitos e estratégias de Gestão do Relacionamento com Clientes e Business Intelligence sofrem atualizações e (re)evoluções constantes e, as ferramentas que suportam estas estratégias precisam, necessariamente, passar por adequações para acompanhar esta evolução.

É um erro acreditar que após a entrada do sistema em produção, nunca mais será preciso pensar na ferramenta e que as customizações e desenvolvimentos realizados durante a implantação atenderão a empresa para sempre.

Adotar uma estratégia de sustentação das ferramentas de CRM e/ou BI deve ser considerada tanto pela área de negócios, quanto pela área de tecnologia, a fim de que as manutenções, sejam elas corretivas ou evolutivas, tenham uma periodicidade adequada e tempestividade de execução para garantir que os sistemas não se tornem um gargalo no crescimento e desenvolvimento da organização.

As manutenções nos sistemas de CRM e BI

Dentro de um plano de sustentação das ferramentas de CRM e BI dois tipos de atividades são fundamentais: as manutenções corretivas e as manutenções evolutivas.

Entende-se por manutenções corretivas as manutenções que tem como objetivo sanar algum eventual problema que o sistema possa ter apresentado. Uma pequena falha, “travas”, bugs, enfim, a lista de possíveis erros e problemas nesses sistemas é diversa. Ou seja, situações que, atrapalham o andamento das atividades, atrasando-as e/ou dificultando-as. O objetivo é o de sanar a ocorrência das falhas, trazendo a ferramenta de volta à normalidade.

Já a manutenção evolutiva, corresponde a uma série de ações e procedimentos, tais como, atualização de versão, parametrização, customização e desenvolvimentos de novas funcionalidades com o intuito de aprimorar o sistema, mantendo-o sempre aderente às operações da empresa, principalmente, depois que ocorrem alterações nos processos e nas diretrizes do negócio.

As manutenções evolutivas visam a tornar os sistemas de CRM e BI cada vez mais completos, mais robustos e mais avançados, sempre acompanhando a evolução estratégica, conceitual e tecnológica da companhia.

Suporte às ferramentas

Dentro do plano de sustentação das ferramentas vale considerar a possibilidade de terceirização dos serviços de manutenção evolutiva e corretiva. Isso porque as vantagens de ter uma consultoria especializada atuando na adequação do CRM e do BI às necessidades de sua empresa são significativas. Vejamos:

  • Custos reduzidos: os custos de terceirização deste serviço podem ser bem menores se comparados ao custo de manter uma equipe dedicada à manutenção e suporte das ferramentas. Isso porque você pode contratar um pacote de horas mensais ou mesmo horas avulsas que são consumidas na medida em que ocorrem as demandas.
  • Agilidade na execução: empresas de consultoria em manutenção e suporte às ferramentas de CRM e BI possuem um alto grau de especialização técnica nas ferramentas e relacionamento estreito com os fabricantes dos softwares. Isso dá a elas um conhecimento maior do comportamento destes sistemas e agilidade na resolução de falhas e erros comuns. Mas, principalmente, elas são capazes de agir de forma preventiva, justamente adotando ações que visam a evitar que falhas ou bugs conhecidos em outros clientes ocorra no seu negócio.
  • Expertise compartilhada: quando a necessidade for uma manutenção evolutiva, que visa adaptar a ferramenta ao novo processo da empresa, por ter uma carteira de clientes diversificada, as consultorias especializadas em CRM e BI são capazes de apresentar soluções funcionais mais assertivas aproveitando ao máximo as funcionalidades nativas da ferramenta e adaptando-a com base na experiência de seus cases de sucesso.

Terceirizar o suporte e manutenção das ferramentas de CRM e BI significa que a sua organização terá acesso constante ao que há de melhor e mais atualizado destas tecnologia sem, para isso, ter que fazer grandes investimentos.

Portanto, antes de considerar internalizar a sustentação, manutenção e suporte do Dynamics 365 ou do Power BI, fale com a gente! E se quiser estar sempre por dentro de assuntos relacionados ao mundo dos negócios e tecnologia, assine nossa newsletter e receba mensalmente nossas novidades!

Serviço disponível 24 horas por dia, rápido e altamente resolutivo: essas são as condições que consumidores cada vez mais exigentes esperam da área de atendimento das empresas. Para se destacar nesse mercado, é preciso investir em tecnologias que facilitem os pontos de contato e fortaleçam a relação entre público e marca.

E como fazer isso? É preciso adotar os canais certos de comunicação. Neste post, explicamos como funcionam cinco ferramentas de atendimento ao cliente e de que forma elas podem contribuir para fazer uma empresa cativar a audiência. Boa leitura!

1. Customer Relationship Management (CRM)

CRM é, em português, a gestão de relacionamento com o cliente. Como o nome sugere, o conceito reúne as ferramentas e as estratégias aplicadas pela empresa para estreitar o vínculo com os consumidores.

Um software de CRM eficiente deve reunir o histórico das interações que o indivíduo teve com a marca. Assim, o programa consegue fornecer relatórios e indicadores importantes — como o índice de reabertura de chamados. Essas informações são fundamentais para embasar as decisões do responsável pelo setor.

2. Chatbots

Softwares programados para atender usuários sem interferência humana, os chatbots são cada vez mais utilizados pelas empresas. A ferramenta pode ser aplicada em sites, redes sociais ou ainda adaptada à unidade de resposta audível (URA).

Eles podem fazer desde atendimentos básicos até avançados. No primeiro caso, os robôs são programados a partir de cenários preestabelecidos. Situações que fujam a essa regra são remetidas ao apoio humano. Já no segundo, o sistema usa um algoritmo capaz de cruzar informações do banco de dados a fim de aperfeiçoar o suporte a cada nova interação.

3. Armazenamento em nuvem

A computação em nuvem tornou possível atualizar softwares de forma muito mais rápida e barata. Isso porque não é mais necessário que a empresa tenha uma infraestrutura própria para armazenar as informações.

Assim, o consumidor tem acesso a um serviço mais moderno e ágil. Sem ela, a adoção de novas tecnologias exigiria investimentos mais altos, o que prejudicaria o aperfeiçoamento das formas de atendimento ao cliente.

4. URA

Embora seja uma antiga conhecida na área de relacionamento com clientes, a URA ainda é uma ferramenta importante, que pode revolucionar a forma como a empresa auxilia os consumidores. Para isso, ela faz o atendimento automático por meio de um menu predefinido. Entre as vantagens da adoção desse sistema estão:

  • atendimento 24 horas;
  • diminuição do tempo médio de atendimento;
  • otimização da força de trabalho.

5. Business intelligence (BI)

Atualmente, com a quantidade de informações armazenadas pelas empresas, é preciso ter uma ferramenta que as analise em busca de padrões comportamentais. E é justamente essa a função de uma solução de BI. A partir do cruzamento com o banco de dados da empresa, a ferramenta transforma o conteúdo em indicadores e relatórios que podem servir de base para decisões estratégicas do gestor.

A escolha das soluções de atendimento ao cliente deve acontecer a partir da análise do comportamento do consumidor: o atendimento por chatbots, por exemplo, é ineficaz para quem não tem familiaridade com a internet. Nesses casos, usar a URA em apoio ao atendimento por telefone pode trazer resultados melhores. O importante é estar apto a resolver problemas e sanar dúvidas, para tornar o público fiel à marca.

Gostou de saber um pouco mais sobre as ferramentas de atendimento ao cliente? Então compartilhe este post nas suas redes sociais e contribua para que outros interessados conheçam mais sobre o assunto!

Desenvolver um bom relacionamento com seus clientes é fundamental para o sucesso de sua empresa. Para isso, é preciso alinhar as estratégias de CRM à gestão empresarial de modo que elas otimizem processos, entreguem uma experiência única ao cliente e forneça informações relevantes sobre sua empresa.

Se você ainda tem alguma dúvida de que o Customer Relationship Management (CRM) — Gestão de Relacionamento com o Cliente — é para você, continue a leitura deste artigo!

Otimização de processo e de tempo

Ao utilizar um software CRM, todas as informações referentes aos perfis dos clientes, status de negociação e pontos de contato com a empresa, ficam devidamente armazenadas e organizadas em um único lugar.

A partir disso, os processos passam a ser otimizados, o que reduz o tempo de procura por informações, facilitando a compreensão da atual situação do cliente, além de agilizar o atendimento, possibilitando solucionar problemas de maneira mais rápida.

Redução de custos e aumento da receita

Por meio do CRM é possível identificar e acompanhar em qual estágio do funil o cliente se encontra, permitindo que o time de vendas foque somente naqueles que estão perto do momento de compra, evitando que percam tempo com negociações que têm poucas chances de conclusão.

Desse modo, os vendedores terão mais tempo para as novas negociações com potencial, reduzindo o custo de aquisição de clientes e, consequentemente, aumentando as taxas de vendas e a oferta de produtos relacionados para aumentar o ticket médio.

Análise de performance

Outra grande vantagem de um CRM é a possibilidade de estabelecer métricas e acompanhá-las continuamente e em tempo real, de modo a oferecer um panorama sobre o desempenho das equipes de vendas e de marketing, além da identificação de gargalos e problemas de fluxo.

Índices de satisfação dos clientes em relação aos produtos, serviços oferecidos e ao atendimento prestado, SLA (Service Level Agreement), tempo de resolução de chamados e outros indicadores de pós-vendas também são facilmente geridos pelo CRM.

Subsídios para estratégias e ações

Toda e qualquer ação estratégica de uma empresa deverá ser embasada em dados concretos, atualizados e de procedência confiável. Ao aliar o CRM à gestão empresarial, você terá uma grande quantia de informações relevantes sobre a empresa, que permitirá avaliar a situação e apontar o melhor caminho.

Esses dados se referem ao perfil do cliente, valor do ticket médio, processos de venda, índice de conversão de oportunidades em vendas etc. Mas, além de levantar esses dados, é preciso analisá-los com atenção e, a partir deles, extrair insights sobre a direção que a empresa e o mercado estão tomando ou devem tomar.

Integração com outras plataformas de gestão

Apesar de todas as suas funcionalidades, um CRM torna-se ainda mais poderoso se integrado a outras plataformas de gestão, como o ERP, site, e-commerce, ferramenta de BI.

Essa integração é necessária, pois, além das informações sobre seus clientes e processos de vendas, é preciso gerenciar outra dúzia de dados sobre a empresa como, por exemplo, o financeiro, o controle de estoque, o tráfego no site etc.

Somente com o cruzamento de todas essas informações de forma automática, é possível avaliar os aspectos da empresa e realizar uma verdadeira otimização de processos. Afinal, todos os setores precisam trabalhar em sinergia.

Integrar as estratégias de CRM e a gestão empresarial é essencial para a sobrevivência de qualquer empresa nos dias de hoje e, por essa razão, recomenda-se o apoio e orientação de uma consultoria focada em inteligência de negócios, como a Trinity.

Que ficar por dentro de mais informações como estas? Assine a nossa newsletter e receba as melhores dicas em seu e-mail!

As empresas em geral têm de lidar diariamente com um volume imenso de dados e informações sobre seu relacionamento com clientes e interações com eles. Muitas delas usarão as tão faladas planilhas. As planilhas têm uma grande utilidade, sem dúvida. Porém por que continuar a usar uma ferramenta como essa se existe algo muito mais prático e moderno como um CRM?

Se você tem dúvidas a respeito desse instrumento, então continue lendo esse artigo pois respondemos às perguntas sobre CRM mais comuns. Confira!

1. Quais são as funcionalidades de um CRM?

Há uma grande variedade de CRMs diferentes no mercado. Com tantas opções disponíveis, escolher aquele que melhor se adeque às demandas da sua empresa não é uma tarefa simples. Compreender a abrangência das ferramentas de CRM pode ser de grande ajuda no momento de selecionar o software ideal para sua empresa.

Cada CRM possui estrutura e funcionamento diferentes, entretanto, os melhores softwares de CRM possuem funcionalidades que ajudam e automatização os processos de Vendas, Marketing e Serviços. Neste âmbito, algumas das funcionalidades que não podem faltar numa ferramenta de CRM são: gestão de campanhas, segmentação de publico, execução de ações de marketing, gestão de leads, contas e contatos, gestão de território e carteira, gestão do pipeline de vendas. gestão de atividades de vendas, emissão de propostas e pedidos, gestão de pós-vendas, abertura e tratamento de ocorrências, controle de SLA, workflows automáticos e por aí vai.

2. Há integração com outras áreas da empresa?

As ferramentas de CRM nasceram também com o objetivo de integrar os processos de Marketing, Vendas e Serviços e as melhores ferramentas de mercado desempenham muito bem esse papel. Porém, é importante saber que ao se pensar em implementar um CRM a integração com outras áreas também deve ser pensada.

A oportunidade de operar o CRM integrado com os demais setores promove uma maior otimização do trabalho e proporciona resultados mais satisfatórios. Por isso, é importante pensar na integração do CRM com seu ERP, seu Website e Intranet, por exemplo.

3. Como utilizar o CRM?

O grau de aderência dos usuários ao CRM é um elemento crucial e que faz muita diferença para uma implantação bem-sucedida. Aliás, o que define uma implantação bem sucedida é o quanto as pessoas estão usando a ferramenta.

O CRM é uma ferramenta do dia-a-dia, deve ser usado por todos os funcionários que atuam direta ou indiretamente no relacionamento com os clientes. Isso significa que, toda e qualquer interação com o cliente precisa e deve ser registrada na ferramenta.

O cliente ligou? Registre a ligação. Pediu uma cotação? Registre e envie pelo CRM. Você ligou para fazer follow-up? Este contato também deve ser registrado. Não existe CRM sem o registro de informações e o cadastramento de ações.

Há alguns anos, era mais difícil exigir de uma equipe de campo, por exemplo, que registrasse no CRM tudo o que o que foi feito no dia, porém, atualmente, as melhores ferramentas já dispõe de aplicativos mobile o que permite aos usuários acessar e cadastrar as informações do cliente a qualquer hora, em qualquer lugar. Ou seja, não tem mais desculpa. Implantou o CRM? Vamos usar.

4. Terei suporte aos usuários?

Ter ciência de que você será bem atendido é essencial na hora de adquirir um CRM. Ao contratar uma ferramenta de CRM deve-se considerar se o fornecedor possui um programa de suporte eficaz, com uma grande disponibilidade para atendimento. Considere, além do custo do suporte, quais são os canais de atendimento disponíveis, o SLA de atendimento, etc. Contar com alguém para te auxiliar a aproveitar bem o produto é essencial, principalmente nos primeiros meses de implantação, quando seus funcionários estarão ainda se adaptando a ferramenta e ao novo modus operandi da organização.

5. Quais são as limitações do CRM?

É de suma relevância que no ato da contratação de um CRM você questione quais são as limitações da ferramenta, ou seja, aquilo que ele pode e não pode oferecer, qual é a sua capacidade máxima e por aí vai. Descobrir as limitações de um CRM é útil para evitar problemas futuros e prejuízos financeiros, no caso de ser necessário mudar o software escolhido, por exemplo. Ainda que algumas limitações sejam facilmente contornáveis através da integração com outros sistemas de sua companhia, é importante saber claramente o que esperar e o que não esperar de um CRM. Por exemplo, não espere que um CRM gerencie seu estoque ou emita sua nota fiscal, não é da natureza destes tipo de software executar estas funções.

Respondidas as perguntas sobre CRM, vale a pena lembrar que ele pode propiciar uma série de vantagens, como o aumento da produtividade, a automação das vendas, ajudar no processo de captação do cliente e muito mais. Uma dica valiosa é procurar uma empresa especializada no ramo para ajudá-lo a conquistar resultados de alta performance.

Gostaria de saber o que mais um CRM pode fazer pela sua empresa? Então, entre em contato conosco!

Contar com uma ferramenta de CRM que seja capaz de gerir e converter leads é fundamental para que seus times de marketing e de vendas possam trabalhar juntos e de maneira mais assertiva, identificando o perfil de seus públicos e o momento certo de abordá-los.

Os hábitos de consumo estão em constante mudança, logo, sua empresa precisa ser capaz de identificar essas transformações a fim de alinhar sua comunicação e seus objetivos para manter-se relevante no mercado. Neste post nós abordaremos as características que uma ferramenta de CRM tem e como ela pode ajudar você a gerar e converter leads para a sua empresa.

Confira!

O que é uma ferramenta CRM e o que é um lead?

Uma ferramenta de Customer Relationship Management (CRM) é um software — ou aplicação — direcionado à gestão de relacionamento entre a empresa e seus clientes. Nela deverão constar todas as informações referentes ao perfil e às negociações de cada um.

Um lead, por sua vez, é uma pessoa que, por meio de algum canal, manifestou interesse por seus produtos ou serviços e que passou seus contatos e informações para a empresa. É importante compreender que um lead se difere de uma oportunidade, pois ela ocorre somente após a qualificação do lead.

Como um CRM pode gerar e converter leads?

Veja, abaixo, algumas das possibilidades que uma ferramenta de CRM oferece e como ela pode contribuir para esse processo.

Conhecimento de público e segmentação

Adotar uma ferramenta de CRM e alimentá-la constantemente com novas informações possibilita a geração de um conhecimento muito mais amplo sobre os diversos perfis de seus clientes — assim, você poderá verificar quais deles mais se aproximam do perfil de cliente ideal.

Por meio do CRM é possível, ainda, identificar características em comum entre os diversos clientes e segmentá-los de acordo com essas características e com o estágio da jornada de compra — tornando possível, assim, a elaboração de um funil de vendas altamente eficiente.

Geração de oportunidades e assertividade nas abordagens

Com esse grande volume de informações, fica muito mais fácil identificar quando um lead se torna uma oportunidade e a melhor forma de abordá-lo. Ao lidar somente com leads prontos para realizar uma compra, o seu time de vendas passará a trabalhar de forma otimizada, evitando a perda de tempo com leads imaturos.

Qualidade no atendimento

Ao acompanhar as necessidades de cada lead durante o processo de nutrição, a equipe de vendas terá uma gama de informações sobre cada cliente que permitirá a personalização do atendimento, o aumento da satisfação, um maior índice de fidelização e mais qualidade em cada contato com o cliente.

Além dessas funcionalidades, uma ferramenta de CRM completa oferece muitas outras opções — como status de propostas, histórico de compras e geolocalização dos clientes. Contudo, é preciso utilizar todas essas funções e atualizar sempre pois, caso contrário, sua base de dados ficará desatualizada e você perderá diversas oportunidades.

Adotar uma ferramenta de CRM em sua empresa, sem dúvidas, é uma excelente oportunidade para otimizar o desempenho das equipes de vendas e de marketing, aumentar seus resultados e melhorar a gestão de relacionamento de sua empresa.

Agora que você já sabe como uma ferramenta de CRM pode ajudar você a gerar e converter leads, assine a nossa newsletter e receba as melhores informações relevantes para a sua empresa na caixa de entrada do seu e-mail!

Quando uma solução não está gerando bons resultados no mundo corporativo, é bem comum ver gestores ansiosos por buscar novas soluções como se elas fossem a resposta para todas as suas dúvidas. Mas o que acontece se o problema não está na ferramenta, mas na forma como ela está sendo utilizada?

A revitalização de CRM hoje é uma saída ágil e barata para otimizar a operação de um negócio sem grandes investimentos ou reformulações nos processos internos. Se você acha que essa pode ser a solução para a sua empresa, continue a leitura deste post e saiba mais sobre o assunto!

O que é revitalização de CRM e por que é necessária?

Se você já tem experiência no mundo corporativo, sabe como funciona o caráter mutável de um negócio. Com o tempo as estratégias mudam, as expectativas por resultados se transformam e o mercado todo acompanha. O sucesso sempre é atingido por aqueles que se adaptam melhor.

Adaptar-se na maioria das vezes não significa fazer um novo grande investimento ou abandonar o que já foi feito, apenas ter um novo olhar sobre sua operação para encontrar formas de otimizar o que você já tem — é fazer mais com menos. Essa forma de pensar em um empresa é chamada de Business Intelligence e se mostra cada vez mais necessária para diretores e empresários que buscam consolidação no mercado.

Um dos grandes exemplos dessa atuação mais estratégica de um bom gestor está na sua relação com o CRM de uma empresa. Novos processos e demandas ou a simples falta de cuidado com as ferramentas de um sistema mais antigo podem gerar problemas para o negócio, com processos mais demorados e a perda de informações importantes para a sua estratégia.

Nesse cenário, não é raro ver um gestor optar por simplesmente trocar de CRM para tentar resolver o problema, apenas para descobrir que o problema não estava na solução, mas em como ela foi usada. Em muitos desses casos a revitalização pode ser mais eficiente sem ter que investir em um novo ciclo de aquisição, adequação e implementação.

Como a revitalização ajuda a sua empresa

A revitalização de CRM é um processo que começa no diagnóstico da situação operacional que sua empresa vive hoje, que resulta em um planejamento de readequação, redesenho de processos e requalificação do sistema para conseguir resultados em otimização e produtividade que se adaptem a novas estratégias.

Revitalizar seu sistema garante melhor usabilidade da ferramenta e permite que você utilize a solução por completo, garantindo melhor desempenho, fortalecendo os processos dentro da sua empresa e otimizando o rendimento das equipes.

Como identificar o momento certo da revitalização?

A revitalização de CRM não é como formatar um computador. Não é apenas uma repaginada na tecnologia, pois é preciso rever conceitos e estratégias dentro da empresa para que a solução se alinhe ao modelo de negócio.

Se você está pensando em investir em um novo CRM, você já sabe que é o momento certo de cogitar antes uma revitalização — economizando tempo e dinheiro e, ainda assim, conseguindo resultados muito positivos.

Se a questão ainda parece um pouco duvidosa na sua cabeça, veja se você se identifica com essas afirmações:

  • a ferramenta não parece mais funcionar como na época da implementação;
  • a empresa usa apenas o módulo de vendas e não sabe usar o potencial da ferramenta para a área de marketing ou de serviços ao cliente, por exemplo;
  • muitas ferramentas de fora estão sendo usadas para complementar o CRM;
  • o modelo de CRM utilizado não consegue se adequar bem a um novo modelo de negócio;
  • os funcionários não conseguem se aproveitar do CRM para aumentar a produtividade;
  • você sente que não há mais estratégia no uso da ferramenta ou que a empresa não consegue mais explorar todo o seu potencial.

Como você pode ver, a revitalização de CRM pode estar relacionada a uma dimensão estratégica, operacional ou as duas juntas. Se você conseguiu se identificar com essas afirmações, é hora de começar a planejar um redesenho de todos os seus processos envolvendo o sistema.

Quais são os cuidados a tomar?

Seja em uma mudança de fato ou em uma revitalização, qualquer alteração profunda no CRM da empresa precisa de uma preparação e de cuidados a serem tomados para que o processo todo seja feito com segurança e sem afetar a produtividade. Veja algumas dicas:

Não faça nada sem planejamento

Como qualquer alteração de estratégia dentro de uma empresa, o gestor precisa saber em que ponto o negócio está e para onde ele precisa ir. É nessa fase que você vai definir a necessidade da revitalização, como ela será feita e que profissionais estarão engajados nesse processo.

Realize mudanças em etapas

É sempre importante quebrar o processo em passos menores para que o impacto na rotina da empresa seja o menor possível. Planeje uma etapa, execute, valide e só então passe para a próxima fase.

Invista em comunicação e treinamento

Qualquer solução tecnológica só beneficia uma empresa se seus funcionários estiverem preparados para lidar com ela. A comunicação interna e os treinamentos serão fundamentais para o sucesso da revitalização antes, durante e depois da implementação.

Crie mecanismos de monitoramento

Essa é uma hora excelente para criar novos indicadores de performance e definir como eles serão medidos. Ter dados mais confiáveis sobre eficiência do sistema e produtividade vão lhe ajudar a não precisar fazer grandes alterações tão cedo.

Parcerias estratégicas e especialização

Contar com empresas parceiras nesse processo é fundamental para que o resultado que você espera finalmente seja convertido em sucesso. Muitas vezes uma revitalização é necessária porque a implementação foi feita de forma errada, ou seja, foi feita apenas de forma técnica e não teve um alicerce estratégico por trás para sustentar sua implementação.

Portanto, selecionar uma consultoria especializada pode ser o primeiro passo do seu planejamento. Ela terá muito mais ferramentas (além de um olhar de fora) para diagnosticar seus problemas com o CRM e sugerir o caminho mais seguro para uma revitalização. É uma forma não só de encontrar as falhas no relacionamento entre empresa e sistema, mas de entender melhor o mercado em que ela está inserida para que a solução traga vantagens além da concorrência.

Para conseguir essa segurança, confiar no fornecedor é fundamental. Encontre empresas que tenham um processo bem-definido de consultoria, soluções completas para resolver todos os aspectos operacionais e uma base de clientes que a qualifique como uma referência no mercado.

Então, que tal entrar em contato conosco? A Trinity tem toda a expertise que você precisa para ajudar a sua empresa a encontrar oportunidades operacionais e estratégicas no seu negócio e comandar uma revitalização de CRM que mapeie o seu caminho para o sucesso!

Você sabe quais os sistemas essenciais para o controle e gestão dos seus clientes, processos e resultados? Nós contamos pra você.

Empresários e gestores reconhecem que uma gestão eficiente com foco em resultados e em pessoas é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. Por isso, é preciso investir em práticas que garantam uma administração criativa e enxuta, voltada, principalmente, para questões como a fidelização de clientes, a otimização de processos, a redução de custos, a racionalização de recursos e claro, a inovação.

Assim sendo, as soluções tecnológicas se tornaram indispensáveis ao dia a dia das empresas. Isso porque oferecem a centralização, o processamento e a atualização dos dados em tempo real – o que simplifica o acompanhamento de KPIs (Key Performance Indicators) e a geração de relatórios gerenciais completos, determinantes para a tomada de decisão estratégicas.

Deste modo, é necessário contar com ferramentas para gestão, que contribuam para a identificação de oportunidades, bem como de desvios e ameaças. Afinal, análises abrangentes do mercado são essenciais para mitigar riscos, evitar prejuízos e consequentemente, aumentar o faturamento.

Dentre essas ferramentas para gestão, devemos citar:

1. ERP

O ERP (Enterprise Resource Planning) é capaz de reunir todas as informações de uma empresa em uma única plataforma. De fato, esse software integra departamentos e rotinas de trabalho, o que garante mais qualidade e agilidade aos procedimentos internos. Vale lembrar essa integração é a fundamental para a produtividade corporativa, já que as interpendências exigem uma comunicação rápida e efetiva.

É importante ressaltar que os softwares ERP possuem uma infinidade de funcionalidades e ainda podem ser parametrizados e customizados, de acordo com as características de cada negócio.

2. CRM

O CRM (Customer Relationship Management) é um conceito bastante amplo, que tem a intenção de detectar e antecipar as necessidades dos clientes, para que empresa possa ser mais proativa, atendendo às principais demandas do seu setor.

Na verdade, o termo CRM é comumente utilizado para designar todas as ações direcionadas ao gerenciamento do relacionamento com o cliente. Entretanto, também pode ser aplicado exclusivamente a um sistema integrado de gestão. Em geral, os softwares de CRM auxiliam as empresas em três aspectos: Operacional, Colaborativo e Analítico.

Operacionalmente, os sistemas de CRM auxiliam na integração e automação dos canais de atendimento, das ações de marketing e do processos de vendas. Permitindo as empresas aprimorarem desde a pré-vendas como a captação e qualificação de leads, atividades de vendas tais como gestão de territórios, carteiras de clientes, visitas e follow-ups até o pós-vendas, através da criação e manutenção do histórico de relacionamento com os clientes, passando pela gestão de serviços e até a escuta e gestão de redes sociais.

No aspecto colaborativo, o CRM auxilia na aquisição e disseminação das informações do negócio entre todas as áreas envolvidas no relacionamento com os clientes, preparando todos os pontos de contato para interagir de forma personalizada com cada um deles. O CRM colaborativo, propicia a integração do front-office com o back-office visando melhorar os processos de atendimento.

Em termos analíticos, o CRM permite a análise os dados e informações acumulados para identificar perfis e acompanhar comportamentos e hábitos dos clientes e, de posse dessas informações permite identificar as necessidades e os eventos que possam ocorrer na vida de cada um deles de modo a orientar o ajuste das estratégias.

Integrado ao ERP, o CRM permite a empresa supervisionar todas as transações e interações, planejar campanhas de marketing, segmentar sua carteira de clientes, orientar abordagens de vendas, acompanhar interações com o SAC e Redes Sociais, por exemplo. Assim, é possível avaliar detalhadamente toda a operação, localizando atrasos, gargalos, tendências e melhorando os processos para melhor entender e atender os clientes.

3. Business Intelligence (BI)

Por sua vez, o Business Intelligence (BI) está atrelado à coleta, ordenação, análise, compartilhamento e monitoramento de informações que balizam a gestão de negócios. De modo simplificado, o BI pode ser compreendido como um conjunto de metodologias e tecnologias capazes de transformar uma grande quantidade de dados, em referências verdadeiramente úteis para os gestores.

O Business Intelligence é uma valiosa ferramenta para gestão, pois utiliza informações internas, integrando o ERP e o CRM. Mas, também aproveita outras fontes, como o Google Analytics, resultados de pesquisas, respostas das ações de e-mail marketing e até mesmo, dados externos como os indicadores do IBGE e de outros institutos – que enriquem e complementam essas análises, auxiliando na elaboração de diferentes cenários.

Considerando todas essas vantagens, fica evidente a importância da ferramenta para gestão em todas as empresas B2B. Afinal, a análise de dados é imprescindível para o processo de tomada de decisões – especialmente quando se trata de investimentos, exploração de novos nichos e expansão dos negócios.

Quer saber mais sobre gestão B2B? Cadastre-se em nossa Newsletter e fique por dentro das novidades do setor!

Você sabe o que fazer para capturar leads mais qualificados, reduzir o tempo de negociação e melhorar a taxa de conversão das oportunidades em vendas? Nós contamos para você.

Para aumentar as vendas e a receita, uma empresa nem sempre precisa realizar investimentos maiores ou contratar mais pessoas. Às vezes, utilizar os recursos que ela possui de maneira mais inteligente e otimizar o processo de vendas já é suficiente.

Mas, afinal, como fazer isso? Se você quer conhecer as melhores estratégias para otimizar o processo de vendas e gerar excelentes resultados para o seu negócio, este post vai ajudá-lo! Confira nossas dicas!

Mantenha o foco nos clientes

Para vender mais, especialmente se o seu ramo é B2B, talvez você precise parar de pensar como vendedor, pelo menos por alguns instantes. Em vez disso, coloque-se no lugar do cliente. Agora, pense em por que você compraria o seu produto ou serviço.

Agindo dessa maneira, a equipe de vendas será capaz de desenhar um ciclo totalmente centrado no cliente e terá mais chances de ser bem-sucedida. O ciclo de vendas deve se adaptar à realidade do comprador, e não o contrário.
Aplique o pipeline de vendas

Para conseguir completar o processo de vendas com sucesso, a empresa e seus funcionários precisam, primeiro, conhecer as etapas dele.

O que chamamos de pipeline ou funil de vendas é uma excelente ferramenta para ajudar na construção de um bom ciclo de negociação. Confira agora como otimizar cada uma das etapas!

1. Prospecção

Por meio das ações de marketing e propaganda, seus clientes conhecerão a empresa. Aqui, é importante se preocupar em atingir a audiência certa para não jogar dinheiro fora com leads ou prospects não qualificados.

2. Apresentação

Durante a apresentação, tanto o cliente conhece a empresa quanto a organização conhece o comprador. Nessa etapa, é importante saber identificar quem vale a pena e não perder tempo ou recursos com empreendimentos ou pessoas que não se encaixam no perfil — por exemplo, por não terem o budget necessário.

3. Negociação

Chegou a hora de fazer propostas e provar que seu produto ou serviço vale a pena. Para não perder o cliente, fique atento aos sinais dele e use-os a seu favor.

4. Fechamento

É a conclusão do negócio propriamente dita. Nessa fase, vale frisar a importância de cumprir tudo o que foi prometido e levar satisfação ao cliente.

5. Pós-venda

Após a venda, é hora de se preocupar em fidelizar o seu recém-adquirido cliente. Lembre-se de que um parceiro recorrente pode custar muito menos do que conquistar um novo comprador.
Use as ferramentas certas

É importante ressaltar também que não basta conhecer e seguir o funil de vendas. É preciso planejar, medir e otimizar cada etapa para que a melhoria no processo seja contínua. Para fazer isso, você pode lançar mão de 2 importantes ferramentas: Business Intelligence e CRM.

1. Business Intelligence

BI é uma técnica para organizar, processar, analisar e monitorar um conjunto de dados e informações sobre determinado negócio. Nos processos de vendas, o Business Intelligence é essencial para monitorar a progressão do funil e medir resultados.

Uma ferramenta de Business Inteligence pode ajudar também na prospecção de clientes, fornecendo dados para que as ações de marketing sejam melhor direcionadas.

Em resumo, com uma estratégia de BI, será possível fazer um diagnóstico completo das vendas e planejar melhorias com base em dados concretos e plausíveis.

2. CRM

As ferramentas de CRM (Customer Relationship Management), como o próprio nome diz, são indispensáveis na gestão do relacionamento com os clientes.

Por meio do CRM, é possível registrar todas as interações da empresa com seus compradores, o que possibilita a identificação de falhas e oportunidades de melhoria.

Fazendo a gestão do relacionamento com o cliente, fica mais fácil identificar as oportunidades de negócio e o perfil exato deles. Além disso, as soluções de CRM podem dar mais mobilidade ao time de vendas.

Com elas, será possível acessar dados e números de qualquer lugar, aumentando a produtividade e melhorando o acesso à informação!

Portanto, podemos afirmar que uma solução de BI integrada a uma ferramenta de CRM pode fornecer dados e diretrizes valiosas para otimizar o processo de vendas e melhorar os resultados da empresa.

E você, quer ler mais artigos sobre vendas, gestão e negócios? Então assine a nossa newsletter e receba os melhores conteúdos!

Portfolio Items