Posts

Qualquer gestor que acompanhe o mercado com atenção já deve ter percebido que aplicações de Business Intelligence nas decisões organizações está se tornando uma necessidade de sobrevivência.

Mas como criar a base para implementar o BI com sucesso? Neste artigo, vamos conversar sobre o alinhamento estratégico entre área de TI e negócios: por que fazer, como se preparar e que tipo de ajuda você pode precisar. Vamos começar?

Afinal, por que esse alinhamento é importante?

Se existe uma expressão presente em todas as discussões sobre o futuro do mercado em qualquer setor, é a transformação digital. Novas tecnologias como Big Data, Machine Learning e serviços na nuvem vêm colocando a área de TI cada vez mais próxima das áreas de negócios quando da tomada de decisões.

Mas por que isso acontece? Principalmente pela exigência cada vez maior do mercado por estratégias flexíveis, inovações disruptivas e busca por pioneirismo em novos nichos. A TI, que sempre foi empregada de forma mais operacional dentro do escritório, é o setor que pode trazer respostas e soluções para esse novo cenário.

Quais os benefícios de manter as duas áreas alinhadas?

Essa fusão não está sendo praticada em tantas empresas à toa. As vantagens competitivas que uma visão tecnológica traz para o negócio são tão relevantes que têm possibilitado o surgimento de marcas gigantes quase do zero, além de deixar para trás grandes organizações consolidadas pela demora em implementar tecnologia em seu planejamento de mercado.

O alinhamento entre área de TI e negócios garante previsibilidade e flexibilidade de investimentos baseados na estratégia corporativa para a coleta e análise de dados, além de fornecer as ferramentas necessárias para executar novos planos com mais rapidez.

Uma empresa alinhada tem mais colaboração entre os departamentos, consegue testar e validar soluções com mais velocidade e pode oferecer um atendimento de qualidade ao cliente.

No caso de empresas B2B, por exemplo, a tecnologia é capaz de utilizar inteligência tanto para o seu negócio quanto para os seus clientes, oferecendo um produto ou serviço focado na entrega e no impacto de um mercado digital — uma vantagem imensa à frente da maioria dos concorrentes.

Da teoria à prática: como funciona o alinhamento entre área de TI e negócios?

Não existe uma fórmula universal para alinhar essas duas áreas, mas o seu esforço deve ser focado na comunicação e na qualidade dos dados. O Business Intelligence é uma ponte entre estrutura e estratégia, uma série de técnicas e ferramentas para transformar grandes volumes de dados em informações relevantes para o negócio.

Portanto, o primeiro passo é incluir ambas as áreas nas reuniões estratégicas. A partir daí, busque junto a esses departamentos formas de coletar e analisar dados com qualidade, agilidade e eficácia. Um BI bem implementado é aquele que padroniza esse processo em um sistema integrado, capaz de ser utilizado colaborativamente no dia a dia de toda a empresa.

Aliás, a integração é um ponto importante. O alinhamento da TI com os negócios passa pela transformação digital de uma empresa, com a aquisição e implementação de tecnologias como sistemas de gestão automatizados, ferramentas de comunicação e SaaS.

Quais os principais desafios do processo?

A transformação digital e a integração da TI nas decisões estratégicas são passos importantes para uma reformulação total de como a empresa se posiciona no mercado. Como dissemos, esse não é um processo homogêneo para todos e precisa ser feito de dentro para fora, com uma boa estruturação tecnológica e um bom planejamento.

Ou seja, o alinhamento entre área de TI e negócios é tão necessário como desafiador na busca pelo potencial máximo da tecnologia aplicada às decisões estratégicas. Como não faltam desafios no dia-a-dia de gestores e empreendedores, que tal contar com uma ajuda especializada para garantir esse alinhamento perfeito entre tecnologia e negócio?

Entre em contato conosco! A Trinity pode te oferecer a melhor experiência que você precisa em serviços para promover a transformação digital da sua empresa.

As ferramenta de Business Intelligence ou soluções de BI emergiram das demandas que as empresas têm de extrair e consolidar informações dos sistemas operacionais, para auxílio à tomada de decisão por parte dos gestores.

De fato, as organizações armazenam um grande volume de dados, e os processos de extração, transformação, carga e análise de big data precisa ser seguro, ágil e eficiente.

Na maioria das corporações, fatores culturais são os principais obstáculos para a utilização de uma solução de BI. Assim sendo, vários gestores têm dúvidas sobre os aspectos que devem ser levados em consideração dentro da estratégia.

Por isso, neste artigo apresentaremos os principais fatores a serem considerados ao implementar uma solução de BI para gerar vantagens competitivas para a sua organização. Confira!

Total Cost of Ownership (TCO)

O conceito de Total Cost of Ownership (TCO) é uma maneira de quantificar os custos decorrentes da aquisição de um item, por exemplo, um sistema. Trata-se de uma saída para estimar financeiramente todos os custos (diretos e indiretos) envolvidos na compra de um software ou hardware para o empreendimento.

Nesse sentido, o principal objetivo do TCO é tentar identificar o impacto financeiro que a adoção da tecnologia causou para o negócio. Ao levar em conta todo o seu ciclo de vida — algo que envolve equipamentos utilizados, treinamento de usuário e sistema — determinar quantitativamente esse impacto requer que levemos em consideração fatores, como:

  • custos de licenciamento e aquisição
  • custo com contratação de profissionais ou fornecedores externos;
  • custos com manutenção ou suporte à solução

Habilidade e treinamento dos usuários

Pensar nas habilidades profissionais, especificar quem são os integrantes da equipe de implementação do projeto e treiná-los também são pontos muito importantes. Afinal, serão eles os responsáveis por acompanhar de perto todo o processo e validar as ações para garantir sua eficiência e os resultados esperados.

Entretanto, como uma solução de BI pode ser utilizada por diferentes setores da empresa, diferentes membros da organização precisam estar envolvidos, inclusive a diretoria. Somente assim será possível que todos tenham atenção às transformações nos processos e ao êxito do projeto.

Preparação dos dados

Os indicadores de gestão, ou dashboards, revelam informações provenientes de diferentes fontes de dados em componentes visuais que facilitam a compreensão e a tomada de decisões. Vale destacar que, para uma tomada de decisão acertada, os dados apresentados devem ser confiáveis e consistentes.

Assim sendo, a preparação dos dados é a primeira etapa a ser planejada em uma estratégia de BI. Para tanto, é fundamental utilizar ferramentas e técnicas adequadas no intuito de garantir a total integridade dos dados.

Integração de sistemas

Com tantas informações geradas constantemente nas empresas, é necessário encontrar uma solução capaz de integrar as variadas aplicações utilizadas. Porém, isso não mais significa ter uma fonte única de armazenamento. As modernas ferramentas de BI não necessitam mais disso.

Entretanto, o time responsável pelo projeto deve definir quais sistemas serão acessados, quais dados e a periodicidade de acesso (consumo) da informação, dessa forma, é possível assegurar a confidencialidade e integridade dos sistemas corporativos.

Restrição de criação e Limites de acesso

Após a execução dos aspectos anteriores, a equipe precisa estipular quem serão os usuários da solução de BI, por meio da restrição de criação e de limites de acesso. É também o momento em que será verificado se a implementação foi concluída com sucesso. Caso tudo tenha ocorrido conforme o planejado, ninguém encontrará obstáculos para utilizá-la.

Por fim, ressaltamos que a tecnologia é um instrumento importante em qualquer processo de reestruturação, e por meio dela é possível transformar os dados em informações estratégicas, viabilizando uma gestão eficiente e sustentável.

A implantação de uma solução de BI em uma empresa tem como objetivo principal fornecer aos seus líderes informações operacionais e gerenciais, de maneira consistente e rápida.

Após o cumprimento de todos os fatores para a adoção de uma solução de BI, a empresa terá em apenas um repositório, um conjunto de informações confiáveis e coesas que apoiam o processo de decisão, visto que os dados surgirão com o decorrer da atividade. O que faz a diferença é a forma como eles serão avaliados e transformados em ferramentas úteis para nortear o negócio.

Se você gostou deste artigo e quer que seus contatos também saibam o que considerar ao implementar uma solução de BI, compartilhe em suas redes sociais!

Garantir a adequada implantação de BI é algo cada vez mais importante, sobretudo agora que a popularidade dos métodos e tecnologias de Business Intelligence vem experimentando um crescimento significativo nos últimos anos.

No entanto, executivos e CEOs ainda têm sérias dificuldades em conseguir que os projetos relacionados a essa área sejam consolidados com sucesso. Há, de fato, muitas razões para explicar as altas taxas de falhas.

Pensando nisso, analisamos, ao longo deste artigo, alguns dos mais importantes desafios no processo de implantação de BI. Então, se você tem interesse nesse assunto, não deixe de conferir. Boa leitura!

Obter o apoio de toda a equipe

Conseguir que todos os membros da equipe aprovem e apoiem a introdução de tecnologias relacionadas ao BI é um passo essencial para assegurar o êxito dessas iniciativas.

A menos que exista uma previsão excepcionalmente escrupulosa de requisitos técnicos, econômicos e humanos, é provável que surjam problemas durante a execução, tais como atrasos ou, até mesmo, uma variação no escopo do projeto em razão da disponibilidade e qualidade dos dados a serem analisados.

Quando esses problemas surgirem, os executivos que não concordarem com o projeto terão a oportunidade de criticar e frustrar qualquer tentativa de superar as dificuldades.

Para lograr esse apoio, é necessário identificar, em detalhes, os aspectos em que os respectivos departamentos serão beneficiados.

Uma vez iniciado o processo, é essencial assegurar a obtenção de resultados tangíveis e mensuráveis a curto prazo. Dessa forma, será muito mais fácil reforçar o apoio recebido e mitigar as críticas prematuras.

Antecipar mudanças nos requisitos anteriores

Os atrasos e as variações de escopo durante a implantação de BI não são apenas as consequências de uma estimativa incorreta dos requisitos e do entendimento dos dados. Frequentemente, as necessidades e prioridades dos clientes internos mudam durante o processo e isso pode acontecer por vários motivos. Alguns deles são:

  • falta de especificação de alguns requisitos;
  • desacordos em torno da definição de determinados conceitos e KPIs;
  • falta de conhecimento inicial a respeito dos verdadeiros potenciais do projeto em questão.

Se os impactos dessas mudanças não forem levados em consideração, é muito provável que novos atrasos ocorram ou que a implementação não possa ser concluída, devido a uma estagnação no processo de tomada de decisões.

Para resolver isso, é essencial que os chefes de departamento, bem como os usuários finais da tecnologia implementada, conheçam o potencial das inovações e possam solicitar os serviços apropriados.

No entanto, nem mesmo a mais clara das explicações técnicas pode evitar uma mudança de mentalidade. Por essa razão, metodologias ágeis de desenvolvimento também devem ser utilizadas, garantindo a realização das diversas fases do projeto e evitando a interrupção em momentos críticos.

Gerenciar o volume e a multiplicidade de dados

As ferramentas de BI são capazes de receber e assimilar qualquer tipo de dados provenientes de sistemas de TI e transformá-los diretamente em relatórios e conclusões úteis.

Todavia, na prática, a maioria dos tomadores de decisões tem dificuldade em tirar conclusões acionáveis e insights práticos de seus dashboards. As ferramentas somente fornecerão informações conclusivas e úteis quando os dados fornecidos estiverem devidamente estruturados e modelados.

A realidade se caracteriza por uma multiplicidade de distintas fontes e formatos que, portanto, requerem formatação e modelagem prévios ou, mais especificamente, um processo de extração, transformação e carregamento, chamado de ETL.

É possível encontrar, obviamente, soluções de BI com funcionalidades integradas de ETL, mas o processo ainda exige certo nível de conhecimento relativo à sua configuração.

Manter o foco nos objetivos estratégicos e não nas tecnologias implementadas

O uso de uma determinada tecnologia ou ferramenta de BI deve estar sempre a serviço dos objetivos da empresa, e nunca o contrário.

No entanto, há casos frequentes em que processos essenciais são retardados por impedimentos técnicos, seja por imposições do departamento de TI ou por limitações técnicas.

É necessário que a organização tenha um interlocutor capaz de comunicar e integrar, de forma prática e coerente, o departamento de TI com os demais setores que compõem a empresa.

Dessa forma, todos os desafios, tanto os abordados aqui quanto outros que porventura possam surgir, podem ser superados a partir da articulação das ações dos diferentes clientes internos em prol do sucesso da implantação de BI.

Gostou deste post e quer saber mais como ter sucesso na implantação de BI? Baixe agora nosso Guia passo a passo Como ter Sucesso com o Business Intelligence.

Um projeto de BI de sucesso tem como objetivos agilizar o processo de geração de indicadores, disponibilizando dados de forma simples e intuitiva, e propiciar um ambiente mais seguro para a tomada de decisões baseadas em dados.

Contudo, ao implementá-lo, existem alguns pontos que precisam ser observados, como as reais necessidades da empresa, os objetivos a serem alcançados com o projeto e o preparo de todas as equipes para utilizar a ferramenta.

Neste artigo, abordaremos quais são esses pontos que garantem o sucesso da implementação de um projeto de Business Intelligence. Confira!

Identifique as necessidades de sua empresa

Antes de pesquisar por soluções de BI para a sua empresa, é preciso ter um profundo conhecimento sobre quais são as necessidades de cada área de negócio em relação a um projeto de BI.

Para isso, levante-as junto de cada setor e verifique a relevância de cada uma das solicitações para a estratégia da empresa, pois, caso contrário, você contratará uma ferramenta que não supre suas necessidades, ou que possui funcionalidades desnecessárias.

Decida quais indicadores que serão mensurados

Todo tipo de informação sobre sua empresa é importante, mas quais são as informações que possuem relevância para o processo de gestão e tomada de decisões? Ao responder a essa pergunta, a definição dos indicadores a serem acompanhados se torna mais fácil.

É verdade que, por meio de um projeto de BI, tudo pode ser mensurado, mas a questão é se vale a pena mensurar tudo. Escolha os indicadores que representam informações fundamentais e que servem como base para avaliar o desempenho de um setor ou processo.

Avalie o TCO da solução

Atualmente, existem diversas de ferramentas de BI que atendem aos mesmos objetivos de negócios. Porém, elas possuem com características específicas de contratação, por exemplo, algumas ferramentas podem cobrar por usuário, outras por servidor independentemente da quantidade de licenças.

A modalidade de comercialização também deve ser levada em consideração. Algumas ferramentas vendem as licenças, outras comercializam o software como serviço. Outro ponto importante a considerar é o investimento em hardware e o custo de expansão.

Considerando estas variáveis, calcular o TCO (Total Cost Of Ownership) da solução é fundamental durante o processo de seleção.

Envolva toda a equipe e explique as metas

Uma das maiores falhas na implantação de um projeto de BI, independentemente do tamanho da empresa, é ignorar o fator humano durante o processo.

Para se alcançar o sucesso, é preciso envolver todas as equipes no processo de implantação, explicar quais serão os benefícios que a ferramenta trará para cada setor e para a empresa e capacitá-los por meio de treinamentos para operar a ferramenta.

Outro ponto de extrema importância é o apoio e a participação ativa da alta gestão durante todo o processo. Se a empresa possui uma cultura de inovação incutida em seus colaboradores e gestores, não existirá muita resistência ao projeto. Contudo, se a empresa é mais tradicionalista e seus colaboradores possuem certa aversão ao uso de novas tecnologias, o processo poderá se complicar.

Independentemente do cenário cultural de sua empresa, contar com uma empresa especializada em BI para realizar a implantação do projeto é essencial, pois ela saberá identificar quais são as necessidades de sua empresa e indicar as soluções mais adequadas.

Agora que você sabe um pouco mais sobre como ter sucesso na implantação de um projeto de BI, que tal descobrir como escolher a ferramenta de Business Intelligence ideal para sua empresa?

Portfolio Items