Posts

Destacar-se no mercado é o objetivo de qualquer empresa e, o que antes parecia ser algo distante e exclusivo das megacorporações, pode ser a solução para a sua organização. A utilização de um software de BI para pequenas empresas tornou-se algo cada vez mais comum.

Mas, afinal, como o BI pode ajudar o negócio a crescer e se destacar entre tantos concorrentes? No artigo de hoje, responderemos a esta e outras perguntas, então, separe um tempo e boa leitura!

O que é Business Intelligence?

Também conhecido como BI, o Business Intelligence consiste em um conjunto de técnicas para coletar e organizar os dados vindos de ferramentas de infraestrutura, aplicações operacionais e demais fontes internas ou externas, a fim de proporcionar o monitoramento em tempo real e a análise estratégica do negócio.

Para as pequenas empresas, ele possibilita melhorar processos e tornar a tomada de decisões algo mais assertivo, pois ela será embasada em dados e não em achismos ou intuição, que também são importantes, mas que estão no campo do intangível.

Por que investir em soluções de BI?

Independentemente do tamanho de uma empresa, todas elas tem o mesmo objetivo: crescer e se destacar no mercado. Contudo, a concorrência está cada vez mais acirrada, exigindo um planejamento impecável, respostas rápidas a falhas e estratégias ágeis que possam ser mensuradas e tragam o retorno esperado.

Ainda existem muitas organizações que têm levam muito tempo gerando relatórios, esperando o mês acabar para consolidar o fechamento e, neste meio tempo, decisões são tomadas com base nos palpites dos gestores. Além de muito morosa, esse tipo de gestão é um tanto arriscada.

Quer crescer, melhorar sua gestão e se destacar no mercado? Então você precisa investir em ferramentas e soluções de BI para pequenas empresas.

Quais os benefícios para as PMEs?

Mas, afinal, quais são os reais benefícios de se utilizar o BI? Veja abaixo algumas vantagens que seu negócio terá.

Melhoria na gestão empresarial

Uma solução de BI possibilita a melhoria de cada etapa da gestão de sua empresa, incluindo os recursos humanos, controle financeiro e ajustes nos processos internos, identificando gargalos e falhas na comunicação.

Simplificação de decisões estratégicas

Uma vez que você tem todas as informações sobre sua companhia reunidas e organizadas, você conseguirá avaliar diversas situações e tomar as decisões da maneira mais assertiva possível. Com a definição dos KPIs adequados, o processo se torna mais seguro.

Otimização dos controles internos

A ausência, morosidade e não automação de controles internos é uma grande abertura para a empresa ter prejuízos constantes. Por meio de uma solução de BI, é possível acompanhar em tempo real o resultado das operações de vendas, estoque, financeiro, logística, produção, trazendo mais inteligência e rapidez na tomada de decisões.

Como implantar o BI para pequenas empresas?

Primeiro, é preciso avaliar quais são as demandas atuais. Se você não trabalha com sistemas digitais, antes de pensar em implantação de uma solução de BI, você precisa modernizar a organização e se preparar para a Era da Transformação Digital.

Diferentemente do que muitos pensam, implantar BI para pequenas empresas não é algo tão caro ou tão complexo de se operar, muito pelo contrário.

Tudo o que você precisa fazer é escolher a solução que atende às suas necessidades, as origens dos dados a serem analisados e definir quais serão as métricas que deverão ser acompanhadas para mensurar a efetividade de cada processo ou ação.

Atualmente, existem soluções com bom custo-benefício, muito fáceis de se operar e que oferecem exatamente o que sua companhia precisa. É o caso do Power BI, a ferramenta de business intelligence da Microsoft que está revolucionando o mercado com seu baixo custo de licença e facilidade de implantação.

Ainda está em dúvida se o BI é para sua empresa? Faça o download do Power BI e descubra o que ele pode fazer por você!

Se você acompanha notícias sobre o universo dos negócios, certamente já deve ter ouvido falar de Big Data. Em linhas gerais, trata-se do termo que descreve a pilha imensa de dados com que as empresas têm de lidar diariamente no mercado atual.

Porém, sem ferramentas adequadas é impossível extrair valor de todo esse montante de informações. E é aqui que entra o Business Intelligence, também conhecido como Inteligência Empresarial ou Inteligência de Negócios.

As vantagens do Business Intelligence para um negócio são extensas. Por meio das ferramentas de BI é possível identificar seus clientes mais lucrativos, reconhecer pontos problemáticos em sua organização e descobrir concretamente o retorno sobre o investimento para determinados produtos.

Neste post, você poderá se aprofundar nas potencialidades do Business Intelligence e entender como elas podem ser benéficas para o seu negócio. Boa leitura.

O conceito de Business Intelligence

Para que possamos entender o conceito de Business Intelligence, primeiramente, é necessário compreender que o poder dos dados é relativo. Ficou confuso? Então, imagine o seguinte cenário: nos computadores ou no arquivo de sua empresa há, por exemplo, uma série de informações sobre seus clientes.

O único problema é que esses dados estão desordenados, distribuídos por diferentes fontes e em diversas linguagens, de modo que a sua equipe de negócios consegue extrair pouco ou mesmo nenhum valor dessas informações.

Nesse específico exemplo, o poder dos dados é nulo ou bastante reduzido. Graças, porém, aos sistemas de Business Intelligence, é possível transformar esse cenário. O papel do BI é o de justamente transformar dados brutos em informações valiosas.

E como ele faz isso? Por meio da coleta, da organização e da análise destes dados, os quais, posteriormente, vão ser esmiuçados pelos tomadores de decisão das empresas.

É importante destacar que há ferramentas de Business Intelligence para diferentes contextos — de código aberto a proprietárias, de soluções locais a soluções em nuvem.

A diferença no investimento inicial, custo de manutenção e tempo de implantação pode ser bem grande, por isso é bom conhecer bem as opções antes de iniciar um projeto de BI.

Os principais benefícios que você pode obter com ferramentas de Business Intelligence

Agora que você já compreende bem o conceito de Business Intelligence, nós listamos 13 vantagens que as ferramentas e os sistemas de inteligência empresarial podem oferecer para a sua empresa.

1. Melhoria na tomada de decisões

Muitas vezes, os executivos tomam decisões com base em seus melhores palpites e em suas intuições. O que acontece é que essas escolhas podem ser imprecisas, já que não foram completamente baseadas em dados concretos.

Em outras palavras, informação é poder. Com a transformação dos dados brutos em conteúdo estratégico, os gestores terão base para tomar decisões efetivas que gerem o crescimento da sua empresa.

2. Aprimoramento do planejamento estratégico

Com uma tomada de decisões mais eficiente, é possível ter uma visão mais ampla dos próximos passos da organização e, consequentemente, elaborar um planejamento segundo premissas bem estruturadas.

3. Otimização de processos

Outra vantagem importante está relacionada à velocidade dos processos e das rotinas da empresa, uma vez que o empreendedor deixa de, simplesmente, agir de acordo com medidas de tentativa e erro. Suas ações passam não só a ter mais objetividade, mas também, mais eficiência.

4. Maior entrega de resultados

Processos eficientes são sinônimos de maior produtividade. Todos os passos anteriores se traduzem em uma maior entrega de resultados que impactará positivamente em todas as áreas da organização.

5. Redução de custos e aumento dos ganhos

Uma das vantagens do Business Intelligence é a identificação de eventuais gargalos nos processos que, se corrigidos, podem reduzir custos operacionais. Além disso, um ciclo com um planejamento eficiente, processos ágeis e tomadas de decisões mais acertadas poderá gerar maior entrega de resultados.

Isso, consequentemente, tenderá a alavancar o faturamento de sua companhia, ocasionando ganhos em diversos aspectos organizacionais.

6. Maior facilidade de prever demandas

Graças ao melhor processamento de dados, especialmente aqueles oriundos de históricos e relatórios de vendas, fica mais fácil prever demandas de consumo. Desse modo, sua empresa poderá se preparar melhor para épocas de sazonalidade, quando as compras se elevam ou diminuem consideravelmente.

7. Suporte para descoberta de novas tendências e oportunidades de negócios

Uma solução de BI é capaz de fazer análises mais acuradas sobre dados de vendas, marketing e sobre o comportamento dos consumidores. Quando aliados às pesquisas de mercado, os resultados podem ajudar a empresa a mapear tendências, cenários e descobrir novas oportunidades de negócios.

Também possibilitam um planejamento mais adequado de ofertas e promoções que realmente colaborem para elevar as vendas e, consequentemente, o faturamento do empreendimento.

8. Obtenção de importantes indicadores de desempenho

Sistemas de BI geram indicadores de desempenho sobre rotinas e processos, permitindo a mensuração adequada de seus resultados e performances. Com base nessas informações, é possível planejar e estruturar fluxos de trabalho mais eficientes, além de reorganizar os existentes que não correspondem às expectativas da empresa.

Você também terá acesso à estatísticas, cálculos, gráficos, entre outros instrumentos que cooperam na obtenção de números e índices sobre diferentes aspectos do empreendimento. Graças a isso, poderá tirar dúvidas sobre o volume de vendas, desempenho de equipes, margens de crescimento etc. em apenas alguns minutos.

9. Mais interação entre as equipes

O sonho de todo CEO é gerir uma organização em que todos os departamentos estão na mesma página, caminhando juntos em direção às metas com rapidez e eficiência.

Com uma solução de BI, que centraliza os dados, no entanto, as paredes podem ser quebradas. Oferecer uma versão da verdade torna as discussões mais acionáveis ??e os argumentos mais justificáveis.

10. Melhoria em vendas e negociações

Um sistema de business intelligence pode ser um ativo valioso para a força de vendas de uma empresa, pois fornece acesso a relatórios atualizados que identificam tendências de vendas, melhorias ou acréscimos de produtos, preferências atuais dos clientes e mercados inexplorados.

Além disso, esses dados detalhados e atuais também são um valioso backup para negociações com fornecedores ou outros parceiros.

11. Melhor gerenciamento de estoque

Com um software de business intelligence, você pode solicitar o nível certo de estoque a qualquer momento e garantir que os clientes recebam seus produtos quando precisarem deles. Isso permite a eliminação de gastos de armazenamento e um gerenciamento mais voltado para a melhoria dos seus negócios.

12. Consolidação rápida e fácil de dados

Com um sistema automatizado de coleta de informações você pode consolidar dados de várias fontes diferentes tão facilmente quanto se estivessem no mesmo servidor.

Se você puder diminuir o tempo que normalmente gastaria para fazer esse processo e gastar mais tempo melhorando a empresa, certamente encontrará um impacto maior em sua linha inferior e, eventualmente, verá uma companhia mais bem-sucedida.

13. Compreensão do passado, do presente e do futuro da empresa

Talvez essa seja a vantagem mais significativa dos sistemas de inteligência de negócios. Os sistemas de BI podem ajudar uma empresa a entender melhor as estatísticas de mercado em um determinado período.

Os dados que refletem o progresso das empresas podem ser usados ??para planejamento futuro a fim de tornar a negócio mais competitivo. O benchmarking desse progresso também é mais fácil com um sistema de BI implantado.

Como o Business Intelligence facilita a rotina na gestão empresarial

Além das vantagens citadas acima, o Business Intelligence é capaz de facilitar a rotina dos gestores de uma companhia em várias atividades. Confira algumas logo abaixo.

Automatização da elaboração de documentos gerenciais

A principal simplificação entregue por uma solução de BI é a automatização de relatórios, análises, históricos, entre outros documentos gerenciais. Isso agiliza a busca, organização e estruturação de informações operacionais, táticas e estratégicas.

Desse modo, os colaboradores, antes encarregados dessa função de coleta e montagem de relatórios, podem direcionar esforços para atividades corporativas de maior valor agregado.

Integração de dados de diferentes departamentos

Uma ferramenta de Business Intelligence consegue integrar dados de setores distintos da organização em uma visão unificada. Isso faz com que a gestão do negócio se torne mais efetiva, além de aproximar gestores para a formação de uma inteligência coletiva que explore soluções, ideias e novos pontos de vista em seus processos.

Dessa forma, tanto líderes quanto liderados passam a colaborar para a elaboração de estratégias mais acertadas, ou seja, diminui um pouco o fardo de cada gestor, que passa a contar com maior apoio.

Padronização das informações

As informações geradas por um sistema de BI costumam ser padronizadas em documentos e diretrizes. Dessa forma, fica mais fácil a avaliação pelos gestores e demais funcionários da empresa. Isso evita alguns erros de interpretação e falhas comunicacionais que podem comprometer decisões, estratégias e a execução de processos internos e externos.

Como implementar um sistema de BI no seu negócio

A implementação de business intelligence é um processo abrangente, incluindo muitas etapas, que podem diferir dependendo da abordagem. Esses estágios podem ocorrer um após o outro ou coincidir.

A solução escolhida depende dos detalhes da implementação e, geralmente, consiste nas seguintes etapas:

  • Planejamento: criação de um plano para o projeto e definição da arquitetura do depósito dos dados digitais (data warehouse), medidas técnicas, tarefas etc.
  • Análise e coleta de requisitos: entendimento das necessidades de negócios e dos requisitos dos usuários.
  • Criando o banco de dados: criando medições e tabelas de fatos.
  • Obtenção de dados dos sistemas de origem: localização das fontes de dados e análise de suas estruturas, identificação da operação de transformação e limpeza para garantir a consistência e qualidade dos dados.
  • Fornecimento do data warehouse: separação, transformação e introdução do processo.
  • Automatização de processos: automação e agendamento de suplementação do warehouse.
  • Criação de um conjunto inicial de relatórios: preparação de modelos de relatórios.
  • Controle de exatidão e teste de dados: controle sobre as operações do banco de dados, usando os relatórios previamente preparados e os processos de correção.
  • Treinamentos: para os usuários e administradores.

Antes da implementação do sistema de BI é possível especificar os KPIs desse processo. Isso ajudará a avaliar os resultados da implementação. Medidas quantitativas e qualitativas podem ser usadas.

Resultados que podem ser alcançados com o emprego de BI nos negócios

Os resultados que seu negócio pode alcançar são amplos, tais como:

  • maior agilidade na busca e obtenção de informações;
  • melhor direcionamento de investimentos financeiros e demais recursos (tempo, insumos, mão de obra);
  • redução de custos graças à possibilidade de encontrar e eliminar ineficiências mais facilmente;
  • tomada de decisão com maior embasamento;
  • maior inteligência competitiva nos negócios;
  • visão geral sobre o desempenho da empresa e específica em relação às performances individuais de setores, equipes e colaboradores;
  • planejamento de orçamentos mais condizentes com as necessidades de cada setor;
  • melhora no entendimento sobre os números do negócio etc.

Segundo uma pesquisa da Gartner, divulgada em fevereiro de 2017, 36% dos 227 líderes de TI da América Latina que foram entrevistados consideravam o investimento em BI (e Analytics) como uma de suas 3 prioridades de aplicação nesse mesmo ano. Isso significa que tal tecnologia já começa a ser percebida como essencial por muitos gestores e negócios não só dos centros europeus e norte-americanos.

Contudo, vale salientar que, no Brasil, o Business Intelligence tem a vantagem de ser um diferencial competitivo, uma vez que ainda há muito espaço para implementação de sistemas no país.

Quer iniciar agora uma estratégia baseada nas vantagens do Business Intelligence em sua empresa? Comece baixando o nosso guia com um passo a passo para escolher uma ferramenta de BI.

 

O que é automação de processos? Certamente, você tem ouvido o termo com frequência ou, quem sabe, até lido a respeito do assunto. O problema é que todo mundo parece oferecer uma definição diferente, não é mesmo?

Para encontrar um ponto de consonância entre tantas e tão variadas vozes é preciso partir do entendimento de que a automação de processos é iniciada, geralmente, por um elemento acionador, isto é, a elaboração de um conjunto de etapas que predefinam o fluxo de trabalho (ou processos).

Nesse sentido, o escopo dessa solução não se esgota na automação, à medida que visa, também, simplificar as atividades a realizar e, consequentemente, alavancar os resultados da organização.

Neste artigo, você verá como a automação de processos, enquanto técnica de BPM (sigla inglesa para Gestão de Processos Empresariais) pode contribuir para que a sua empresa alcance maior eficiência, adapte-se a ambientes competitivos em constante mudança e reduza erros humanos, além de outros benefícios. Boa leitura!

Um breve panorama histórico da automação de processos

Muitos analistas e comentaristas da imprensa especializada têm se referido à automação de processos como “novidade”, “tendência”, “nova onda” e outras qualificações dessa natureza. Na realidade, trata-se, de fato, de um importante avanço para a gestão de negócios.

No entanto, suas origens não podem ser encontradas em uma tecnologia em particular, mas em todo um conjunto de avanços tecnológicos e colaborativos que eclodiram, ao longo do tempo, para aprimorar a integração, o monitoramento, o controle e, sobretudo, a eficácia dos processos empresariais.

Os principais benefícios da automação de processos

Um dos aspectos mais importantes da automação de processos consiste na possibilidade de tornar a sua organização mais eficiente. Afinal, os sistemas empregados nos atuais ambientes corporativos atingiram tal nível de uso e disponibilidade universal que, agora, todas as empresas precisam evoluir para a automação caso queiram se manter competitivas.

Confira, a seguir, alguns dos principais benefícios que essa solução pode trazer ao seu negócio.

Melhor aproveitamento dos recursos humanos

A automação de processos permite que sua empresa libere os colaboradores da obrigatoriedade de realizarem inúmeras tarefas repetitivas que, na verdade, não precisam de muita intervenção humana.

Isso permite reorganizar a estrutura da sua empresa, de modo a focar nas tarefas analíticas, criativas e inovadoras relacionadas ao seu core business.

Redução de custos

Uma das consequências mais relevantes da automação refere-se ao fato de que mais horas de trabalho estarão disponíveis para você. Isso significa que a sua organização pode ter o mesmo nível de produção mesmo após reduzir a concentração de trabalho humano.

Desse modo, é possível se concentrar mais na qualidade dos membros de sua equipe em vez de se preocupar com a quantidade de profissionais ativos, reduzindo, consequentemente, os custos totais dos processos e das operações.

Redução de erros humanos

Não importa quão eficientes são os seus colaboradores: é impossível evitar a ocorrência de erros humanos. A automação pode limitar esses episódios. Naturalmente, não é possível utilizar sistemas automatizados para realizar todas as funções e atividades em uma organização.

Entretanto, a integração entre as ferramentas de gestão pode reduzir ou, até mesmo, eliminar a possibilidade de erros em determinados estágios, o que varia de acordo com as características gerais de sua empresa e as especificidades de cada processo.

Como vimos, entender o que é automação de processos e saber como aplicar essa importante solução no contexto de sua empresa é absolutamente essencial para qualquer estratégia e planejamento que envolva a inovação e o crescimento do volume de negócios como objetivos principais. Isso ajuda nas metas da empresa e garante o crescimento da organização.

Gostou do post? Então, curta a nossa página no Facebook e fique atento às nossas novidades! Lá você encontrará diversos outros artigos sobre assuntos relacionados ao que foi abordado neste texto.

Desenvolver um bom relacionamento com seus clientes é fundamental para o sucesso de sua empresa. Para isso, é preciso alinhar as estratégias de CRM à gestão empresarial de modo que elas otimizem processos, entreguem uma experiência única ao cliente e forneça informações relevantes sobre sua empresa.

Se você ainda tem alguma dúvida de que o Customer Relationship Management (CRM) — Gestão de Relacionamento com o Cliente — é para você, continue a leitura deste artigo!

Otimização de processo e de tempo

Ao utilizar um software CRM, todas as informações referentes aos perfis dos clientes, status de negociação e pontos de contato com a empresa, ficam devidamente armazenadas e organizadas em um único lugar.

A partir disso, os processos passam a ser otimizados, o que reduz o tempo de procura por informações, facilitando a compreensão da atual situação do cliente, além de agilizar o atendimento, possibilitando solucionar problemas de maneira mais rápida.

Redução de custos e aumento da receita

Por meio do CRM é possível identificar e acompanhar em qual estágio do funil o cliente se encontra, permitindo que o time de vendas foque somente naqueles que estão perto do momento de compra, evitando que percam tempo com negociações que têm poucas chances de conclusão.

Desse modo, os vendedores terão mais tempo para as novas negociações com potencial, reduzindo o custo de aquisição de clientes e, consequentemente, aumentando as taxas de vendas e a oferta de produtos relacionados para aumentar o ticket médio.

Análise de performance

Outra grande vantagem de um CRM é a possibilidade de estabelecer métricas e acompanhá-las continuamente e em tempo real, de modo a oferecer um panorama sobre o desempenho das equipes de vendas e de marketing, além da identificação de gargalos e problemas de fluxo.

Índices de satisfação dos clientes em relação aos produtos, serviços oferecidos e ao atendimento prestado, SLA (Service Level Agreement), tempo de resolução de chamados e outros indicadores de pós-vendas também são facilmente geridos pelo CRM.

Subsídios para estratégias e ações

Toda e qualquer ação estratégica de uma empresa deverá ser embasada em dados concretos, atualizados e de procedência confiável. Ao aliar o CRM à gestão empresarial, você terá uma grande quantia de informações relevantes sobre a empresa, que permitirá avaliar a situação e apontar o melhor caminho.

Esses dados se referem ao perfil do cliente, valor do ticket médio, processos de venda, índice de conversão de oportunidades em vendas etc. Mas, além de levantar esses dados, é preciso analisá-los com atenção e, a partir deles, extrair insights sobre a direção que a empresa e o mercado estão tomando ou devem tomar.

Integração com outras plataformas de gestão

Apesar de todas as suas funcionalidades, um CRM torna-se ainda mais poderoso se integrado a outras plataformas de gestão, como o ERP, site, e-commerce, ferramenta de BI.

Essa integração é necessária, pois, além das informações sobre seus clientes e processos de vendas, é preciso gerenciar outra dúzia de dados sobre a empresa como, por exemplo, o financeiro, o controle de estoque, o tráfego no site etc.

Somente com o cruzamento de todas essas informações de forma automática, é possível avaliar os aspectos da empresa e realizar uma verdadeira otimização de processos. Afinal, todos os setores precisam trabalhar em sinergia.

Integrar as estratégias de CRM e a gestão empresarial é essencial para a sobrevivência de qualquer empresa nos dias de hoje e, por essa razão, recomenda-se o apoio e orientação de uma consultoria focada em inteligência de negócios, como a Trinity.

Que ficar por dentro de mais informações como estas? Assine a nossa newsletter e receba as melhores dicas em seu e-mail!

O termo Business Intelligence muitas vezes é associado a uma ferramenta restrita para grandes empresas, inacessível, portanto, a médios e pequenos empreendedores. Embora seja de fato um instrumento sofisticado, a introdução de BI está cada vez mais ao alcance dos mais variados segmentos e de distintos portes empresariais.

O resultado para quem o aplica não poderia ser melhor: otimização de recursos e identificação de excelentes oportunidades de negócios. Neste post, você vai entender que o conceito e a aplicação de Business Intelligence são bem menos complexos do que você imagina. Boa leitura!

O que é Business Intelligence?

Business Intelligence — também conhecida pela sigla BI — significa inteligência de negócios. Trata-se dos processos que reúnem, organizam, analisam, monitoram e compartilham grandes volumes de informações que fornecem uma base para a tomada de decisões da empresa.

As fontes de análises desses dados podem ser as mais variadas. A coleta inicia no conjunto de informações abrigadas pela própria organização e avança para números da indústria, para as características dos clientes, as tendências culturais e as pressões competitivas.

Assim, o BI pode servir para que a organização busque novas oportunidades de negócios, bata metas, aumente o faturamento e conheça de forma mais profunda o cliente, entre tantas utilidades.

O que uma ferramenta de BI oferece?

Uma ferramenta de Business Intelligence oferece à empresa análise rápida de uma vasta gama de informações complexas que, aparentemente, poderiam não ter relação uma com a outra.

Por exemplo: imagine uma cadeia de supermercados e a quantidade de informação produzida a cada minuto por essa rede. O entrelaçamento desses dados indica a relação entre produtos vendidos e, assim, contribui para que o gerente da loja planeje a melhor disposição dos produtos nas gôndolas. Isso é possível por meio de um software de BI.

Ou um fabricante de refrigerantes que deseja ganhar novos mercados. Com a ferramenta, a partir do cruzamento de informações de venda, estoque, logística e de outros dados relevantes é possível identificar, por exemplo, que uma área está vendendo menos por problemas de abastecimento.

Dessa forma, o administrador poderá agir para solucionar a dificuldade e potenciar os ganhos da empresa.

Quais as vantagens para a empresa?

Uma empresa que introduz em seu dia a dia um software de Business Intelligence consegue avançar em diversos pontos da sua administração. Confira:

Melhora a gestão empresarial

Ao disponibilizar dados e análises de maneira simples e de fácil compreensão, a ferramenta de BI possibilita que o gestor tenha em suas mãos informações confiáveis para a tomada de decisão. Essa agilidade permite ajustes imediatos quando algo estiver errado.

Dá suporte a decisões estratégicas

Estratégias de crescimento ruins podem iniciar em falta de informações ou em dados equivocados. Com um software de Business Intelligence, a confiabilidade das informações é alta e o administrador poderá decidir a partir de um panorama completo do negócio. O monitoramento da estratégia também é simplificado.

Aprimora o controle do estoque

Muitas empresas perdem ou deixam de ganhar dinheiro devido à falta de controle de estoque. Uma ferramenta de BI permite observar com precisão a quantidade de mercadorias armazenadas. Assim, é possível saber o que está em excesso e o que está em escassez. Esses dados podem motivar a alteração de processos e o corte de despesas desnecessárias.

O Business Intelligence, quando bem aplicado, traz melhorias para diversas áreas da empresa. A ferramenta pode ser decisiva para cortar despesas e tornar o negócio muito mais competitivo.

Já imaginou como uma ferramenta de Business Intelligence pode melhorar os processos na sua atividade? Entre em contato com a Trinity! Temos a solução que vai se ajustar direitinho à realidade do seu negócio.

Assim como uma máquina precisa de manutenção, a cultura das empresas precisa ser revista continuamente, ou ela se tornará ineficiente e ultrapassada. Para garantir um crescimento sadio, a cultura da inovação passa a ser um elemento essencial.

Para inovar, não existem mistérios, mas é preciso uma grande dose de criatividade, conhecimento sobre a empresa e seu segmento de atuação e, acima de tudo, da participação de seus colaboradores.

Quer saber o que é a cultura da inovação, quais seus benefícios e como implantá-la em sua empresa? Veja este post e entenda mais sobre o assunto.

O que é a cultura de inovação?

A cultura da inovação pode ser entendida como um método que visa fazer uma empresa evoluir por meio da revisão de sua cultura organizacional, processos e a adoção de novas técnicas e tecnologias.

Para implantá-la, é preciso que se crie um ambiente favorável à inovação, onde todos tenham a oportunidade de expor suas ideias e, assim, fazer com que a empresa consiga produzir cada vez mais, gastando menos.

Outro fator crítico de sucesso é o preparo e o envolvimento das lideranças e da alta gestão, proporcionando um exemplo a ser seguido por seus colaboradores. Antes de dizer não para uma nova ideia, é preciso pensar em sua viabilidade e se perguntar: “por que não?”.

Muitas vezes, as melhores soluções vêm de um ponto de vista inesperado e que estava passando desapercebido aos olhos dos gestores, mas que proporciona a tomada de decisões estratégicas.

Qual sua importância e suas vantagens?

Por meio da cultura da inovação, a empresa consegue encarar situações adversas com muito mais tranquilidade e agilidade, além de aumentar a sua percepção em relação às oportunidades de mercado.

Outra vantagem é a possibilidade de construção de um diferencial que a tornará pioneira em seu segmento de mercado, destacando-se dos concorrentes e aumentando sua visibilidade no mercado.

A cultura da inovação demonstra a sua importância na sobrevivência das empresas em um mercado cada vez mais competitivo. Se sua empresa ainda não investe em inovação, tenha a certeza de que um de seus concorrentes está fazendo.

Como preparar seus colaboradores?

Investir em inovação não é apenas comprar novos equipamentos, mas sim uma mudança na cultura da empresa e, para dar certo, é necessária a participação de todos os colaboradores da empresa.

Abra espaço para novas ideias

Como dissemos, para que a cultura da inovação funcione, é preciso construir um ambiente propício para o seu desenvolvimento. A empresa deverá ir além do discurso e abrir espaço para que todos exponham as suas ideias sem censura.

Incentive a criação coletiva

Estimular a cooperação entre pessoas com diversos tipos de conhecimento é uma receita que sempre traz bons frutos. Incentivar o trabalho em equipe possibilita a troca de experiências e o enriquecimento da solução proposta. Lembre-se que ninguém consegue inovar sozinho.

Mantenha o processo contínuo

O ato de inovar não deverá ser algo isolado ou que dura apenas um dia ou mês. A implantação dessa cultura é um trabalho contínuo e não pode ser deixado de lado, então, mantenha seus colaboradores motivados e engajados com os objetivos propostos pela empresa.

Planeje e avalie os resultados

Assim como qualquer outro projeto empresarial, é preciso que se crie um planejamento com objetivos claros para a cultura da inovação. Nesse planejamento, deverão estar descritos os valores disponibilizados para cada ideia aprovada e quais os métodos avaliativos para verificar a efetividade de cada uma delas.

É importante ter em mente que, ao trabalhar com inovação, o erro está presente, faz parte do aprendizado e não deverá ser condenado, contanto que não seja intencional.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a cultura da inovação, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber as melhores informações em seu e-mail!

Boa parte das empresas subutiliza estrategicamente os dados e as informações transacionais e de relacionamento com os seus clientes. Perde-se muito tempo para extrair e consolidar estes dados, e pouco tempo resta para analisá-los. Com ferramentas de Business Intelligence seu negócio ganha produtividade, agilidade e credibilidade. Quer saber como? Acompanhe.

O Business Intelligence (BI) ajuda a extrair fatos cruciais a partir de grandes quantidades de dados estruturados ou não, transformando-os em informações acionáveis que influenciam a tomada de decisões em uma empresa. Com isso, eles contribuem para a otimização da eficiência operacional e para o aumento da produtividade.

Os dados trabalhados pelo BI se referem ao comportamento do cliente, suas preferências, experiências de compras, comportamento on-line, entre outros. Eles permanecem, ainda hoje, sendo amplamente subutilizados na maior parte das empresas, mas as aplicações do Business Intelligence surgiram justamente para virar esse jogo.

Neste artigo, vamos abordar alguns elementos fundamentais que mostram como isso é possível. Boa leitura!

O que significa Business Intelligence para empresas?

Utilizar BI significa coletar e, acima de tudo, analisar dados com o objetivo de fazer o negócio crescer. No entanto, muitas empresas ainda têm dificuldades para colocar isso em prática. Mesmo que os dados existam, eles nem sempre estão visíveis no momento em que são necessários. Outras vezes, ninguém consegue garantir que eles são confiáveis.

Nesse contexto, os softwares de Business Intelligence para empresas podem ser grandes aliados para transformar dados em algo palpável. Uma informação só tem valor se ela puder ser utilizada e, por isso, praticar o BI é importante.

Mais do que adquirir uma ferramenta, seu negócio precisará entender a importância dos números e do esforço conjunto das áreas para gerar dados confiáveis. De qualquer maneira, com 60% das empresas planejando investir mais em BI, essa é uma tendência que não pode ser ignorada.

Como funciona o cruzamento de dados de diferentes fontes?

Relatórios baseados em informações precisas e oportunas ajudam a empresa a mensurar o desempenho de seus processos. Com uma ferramenta de Business Intelligence, é possível cruzar todo e qualquer dado que seja interessante em determinado momento, como:

  • desempenho atual e histórico da empresa;
  • tendências futuras;
  • demandas esperadas;
  • previsibilidade de vendas;
  • comportamento dos clientes, entre outros.

É inegável que as empresas têm cada vez mais dados à sua disposição, mas também é verdade que quando eles não estão organizados e acessíveis, podem atrapalhar mais do que ajudar. Em vez de ter que usar diversas planilhas e softwares, uma ferramenta de BI consegue concentrar e alinhar todos os dados, gerando relatórios concisos e fáceis de serem lidos.

Tais relatórios podem ser acessados em tempo real pelos gestores e CEOs, que devem atuar para garantir que a empresa utilize eficientemente os insights disponíveis para aperfeiçoar o gerenciamento, a produtividade, a agilidade e a credibilidade da organização. Veja como:

Aumento de produtividade

As empresas podem centrar seus esforços no aumento da produtividade ao utilizar Business Intelligence, pois ele elimina a necessidade de deslocar profissionais de suas áreas de atuação para a coleta e a organização de informações.

Uma vez organizados os dados e informações, a empresa desfruta de vantagens, como a redução de custos operacionais, a economia de tempo e o acesso a relatórios eficientes. Como consequência, esse investimento aumenta a produtividade e a qualidade do trabalho desempenhado pelas demais equipes.

Por exemplo, se hoje em dia a sua equipe tem que gerenciar diversas planilhas ou gerar gráficos manualmente, vocês estão perdendo um tempo precioso. Se, toda vez que uma informação é demandada, seu pessoal precisa procurá-la em um emaranhado de números, a produtividade não é das mais altas.

Nesse caso, o investimento em uma ferramenta de Business Intelligence para a empresa pode ser justificado pelo aumento de produtividade gerado por ela. Seus dados serão facilmente encontrados em um só lugar.

Agilidade nas ações

O Business Intelligence pode armar a empresa com informações indispensáveis para atingir as metas gerais de negócio, orientando decisões estratégicas. Por exemplo, todas as interações com clientes podem ser analisadas minuciosamente, e em tempo real, para fundamentar ações destinadas a melhorar as taxas de conversão em vendas, gerando uma vantagem competitiva.

Os dados devem ser apresentados de uma maneira que seja fácil entendê-los, comunicá-los e executá-los. Dessa maneira, agilizam a realização de processos e possibilitam maior rapidez na tomada de decisões em uma empresa.

É claro que a experiência e o conhecimento dos gestores são fundamentais para a escolha das ações e do caminho a ser seguido. Em adição a essas habilidades, o BI proporciona uma visão aprofundada do negócio e do mercado, fazendo com que esses profissionais consigam acompanhar a velocidade das mudanças com facilidade. O trabalho deles passa a ser focado em analisar, em vez de ter que encontrar e processar dados.

Credibilidade garantida

Para ganhar a confiança dos colaboradores na tomada de decisões em uma empresa, o estabelecimento de uma gestão transparente é tão essencial quanto um bom histórico. Quanto mais amplamente as informações forem compartilhadas em todos os setores, mais fácil será para os colaboradores compreenderem e executarem as decisões e fornecerem um feedback crítico na linha de frente.

Além disso, precisamos falar sobre a importância de ter dados confiáveis para respaldar qualquer ação tomada. Em Business Intelligence, não apenas a quantidade de dados analisados conta, mas também a qualidade deles.

Por exemplo, se a sua equipe de vendas utilizar um relatório errôneo sobre as vendas passadas para planejar as vendas futuras, é bem provável que o plano não funcione. Quando você utiliza diversas informações soltas, as chances de erro se multiplicam.

Em contrapartida, utilizando ferramentas de BI conectadas aos seus demais sistemas, como a um software ERP, a confiabilidade dos dados é elevada consideravelmente.

Mais informações para tomada de decisões

O Business Intelligence influencia a tomada de decisões em todos os níveis. O setor de marketing se beneficia da análise de dados relativos às campanhas e ao rendimento de promoções e, a partir disso, pode ajustar seus gastos para obter maior ROI.

Para a equipe de vendas, o Business Intelligence orienta a busca por melhores práticas e estratégias, pelo custo e pela duração da aquisição de clientes, além da realização de análises periódicas do volume de vendas e da margem de contribuição, e do acompanhamento de metas.

O Business Intelligence pode contribuir, também, para que o departamento de atendimento ao cliente monitore, em tempo real, dados, como:

  • indicadores de desempenho dos diferentes canais (SAC, Fale Conosco, Redes Sociais, Chat);
  • taxa de abandono;
  • reclamações por produto;
  • solicitações por tipo de cliente;
  • tempo de resolução e tratativa das manifestações.

Nesse setor, a tomada de decisões precisa ser eficiente e tempestiva, devido às inúmeras implicações envolvidas, e uma ferramenta de Business Intelligence pode otimizar tudo isso.

Portanto, podemos afirmar que o Business Intelligence se trata não apenas de uma ferramenta ou software, mas de uma nova cultura para a empresa. Com ele, seus dados ficam organizados, suas ações são respaldadas por números, a produtividade aumenta, e toda a empresa ganha mais tempo.

Se você se interessou pelo assunto e está pensando em adquirir uma ferramenta de Business Intelligence para empresa, não deixe de conferir o nosso e-book e aprenda como escolher uma ferramenta de Business Intelligence!

Como saber se os resultados não vão indo bem por causa de uma má gestão? Descubra neste artigo 6 erros comuns em estão empresarial que precisam ser evitados.

Quando os negócios não vão indo muito bem a primeira coisa que devemos fazer é uma análise da gestão empresarial. Repensar estratégias e avaliar como algumas ações são conduzidas fazem parte desta avaliação.

Ações que envolvem planejamento, controle, estratégia, processos e resultados são essenciais na rotina financeira de qualquer empresa. No entanto, muitas vezes elas não atingem os objetivos desejados e comprometem os resultados financeiros. Por isso, se o desempenho não estiverem a contento, o melhor a fazer é identificar os erros e reformular os processos.

Foi pensando nesses equívocos que resolvemos listar 6 erros que devem ser evitados na gestão empresarial. Acompanhe:

1. Não considerar a gestão financeira no planejamento

Elaborar um plano onde serão definidas as diretrizes do negócio, como campanhas, metas, entre outras ações, geram custos para a empresa. De nada adianta ter excelentes ideias, investir seu tempo e depois concluir que não terá recursos para tocá-las adiante. Só existe planejamento verdadeiramente estratégico se ele andar lado a lado com a gestão financeira.

2. Não automatizar os processos

A princípio, a tendência é resistir a ele, mas com o tempo qualquer gestor sente falta de um bom software de gestão. A ferramenta auxilia todos os processos e permite o controle e monitoramento de cada operação realizada. Isso ajuda muito na administração da empresa e na percepção estratégica do negócio, melhorando a visão de erros e acertos.

3. Perder o controle do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um instrumento essencial para a gestão de negócios, pois projeta as entradas e saídas de recursos financeiros da empresa e mantém tudo sob controle. Uma vez que seu uso é negligenciado, pode haver desequilíbrio na saúde financeira da empresa e culminar em prejuízos.

Toda movimentação deve ser controlada. Por meio do fluxo de caixa é possível calcular a rentabilidade, a lucratividade, o ponto de equilíbrio e o prazo de retorno do investimento, tornando-se bem mais fácil acompanhar e saber as possibilidades reais de sucesso dos investimentos.

4. Ignorar a concorrência

Não é bom para qualquer empresa que deseja sucesso no mercado ignorar a concorrência. Isso vale, em especial para aqueles empreendedores que apresentam seus planos de negócios para investidores e caem no erro de esconderem a existência de fortes concorrentes.

Eles, na verdade, saem desacreditados do negócio, tendo em vista que a maioria dos investidores conhece muito bem o setor e acabam descobrindo as informações omitidas.

5. Não pensar em resultados a médio e longo prazo

Algumas ações precipitadas na gestão, como mudar estratégias a todo instante, podem colocar em risco a saúde financeira da empresa. Essas estratégias que, à primeira vista, podem parecer uma boa alternativa, na verdade podem comprometer todo o potencial da empresa e causar prejuízos.

Tenha em mente que bons resultados não surgem da noite para o dia; boas estratégias precisam de um tempo para surtirem efeito. A dica é sempre pensar em soluções para médio e longo prazo. Analisar as tendências do setor — pensando na frente — é também uma boa dica para criar boas estratégias e evitar erros de gestão empresarial.

6. Não mensurar resultados

O uso de indicadores é cada vez mais importante na gestão financeira e operacional de qualquer empresa. Medir resultados para saber se as metas estão sendo atingidas e tomar decisões com base nas análises são vantagens competitivas que devem ser consideradas.

É por meio destes indicadores que se acompanha o fluxo de caixa, o percentual de atingimento das metas de vendas, as margem de contribuição do portfólio de produtos, a melhora ou piora em relação às operações. Empresários que não contam com um painel de indicadores (dashboards) ficam, muitas vezes, sem parâmetros, navegando às cegas pelo mercado.

Quer saber como extrair dados da sua empresa e informações necessárias para alavancar seus negócios? Leio o artigo Análise estatística de dados: por que sua empresa precisa se preocupar com isso?